Otimização de métodos de regressão multivariada para quantificação de sulfametoxazol e trimetoprima em medicamentos

Fabiana Ernestina Barcellos da Silva, Gustavo Post Sabin, Edson Irineu Müller, Graciele Parisotto, Érico Marlon de Moraes Flores, Marco Flores Ferrão

Resumo


Neste trabalho foram desenvolvidos modelos de calibração por mínimos quadrados parciais (PLS) para a determinação simultânea de sulfametoxazol (SMZ) e trimetoprima (TMP) em medicamentos. Na busca de melhores modelos para a determinação destes princípios ativos em amostras comerciais foi empregado o método por mínimos quadrados parciais por intervalo (iPLS), identificando também qual(is) região(ões) do espectro no infravermelho apresentam melhor correlação com cada um dos princípios ativos estudados. Um total de 52 amostras sintéticas e 13 comerciais foi empregado para compor os conjuntos de calibração e de previsão, sendo consideradas as faixas de concentração de 400 - 900 mg g-1 para o sulfametoxazol e de 80 - 240 mg g-1 para a trimetoprima. Os dados espectrais foram adquiridos na faixa de 650 - 4000 cm-1 com resolução de 4 cm-1 por espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier empregando-se um acessório de reflexão total atenuada (FTIR/ATR). Tanto os modelos empregando toda a região espectral, como modelos construídos com apenas um intervalo do espectro apresentaram bons resultados para a previsão de ambos os princípios ativos. Os resultados empregando as técnicas de regressão PLS e iPLS se mostraram promissores no desenvolvimento de metodologias mais simples, rápidas e não destrutivas para a determinação de sulfametoxazol e trimetoprima em
formulações farmacêuticas, sendo estas viáveis para o controle de qualidade da indústria farmacêutica.

Palavras-chave: otimização, reflexão total atenuada, iPLS, medicamentos, quimiometria.

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v7i4.50

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com