Economia circular

um panorama do estado da arte das políticas públicas no Brasil

Autores

  • Thainy Genny Esteves Silva Universidade de São Paulo (USP), São Carlos, SP https://orcid.org/0000-0002-2941-7462
  • Andreia Cristina da Silva Jordão Emerenciano Pontes Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.
  • Marcel Andreotti Musetti Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2795-5902
  • Aldo Roberto Ometto Universidade de São Paulo (USP), São Carlos, SP

DOI:

https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4354

Palavras-chave:

Políticas públicas, Economia circular, Transformação, Incentivo.

Resumo

O modelo de negócio baseado em uma economia circular é aquele no qual os recursos são mantidos em uso pelo maior tempo possível, este sistema é uma alternativa ao caminho linear “levar, fazer-usar-descartar” sendo seguido em muitas indústrias. Porém, as empresas podem adotar uma abordagem circular para a produção, implementando uma variedade de modelos de negócios alternativos. Com base em uma pesquisa exploratória e bibliográfica na literatura sobre a temática da economia circular no Brasil, serão apresentados os principais conceitos. Além disso, será exposto um panorama da evolução das políticas públicas no Brasil e no mundo e as iniciativas para adoção dos elementos da circularidade que estão sendo desenvolvidos no País. Conclui-se que as políticas públicas são essenciais para o desenvolvimento e através da revisão realizada foi possível concluir que o Brasil não possui políticas públicas ou legislação específica para a promoção da economia circular, e as iniciativas incipientes são promovidas por ONG’s ou empresas privadas, com projetos realizados de formas isoladas. Portanto, é necessário o fortalecimento das capacidades das organizações na sociedade civil e de pequenos municípios e disseminação do pensamento circular. O País deve seguir uma linha de ação que promova a aproximação das universidades e instituições de pesquisa, fomentando e promovendo projetos de áreas como saneamento básico e reciclagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thainy Genny Esteves Silva, Universidade de São Paulo (USP), São Carlos, SP

Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Uberlândia em 2019. Cursando mestrado em Gestão de Desempenho de Operações pela Universidade de São Paulo - EESCUSP pelo Departamento de Pós Graduação em Engenharia de Produção. Representante do estado de Minas Gerais da Associação Brasileira de Engenharia de Produção Jovem (ABEPRO Jovem) em 2019. Diretora de Assuntos Estudantis do C.A.E.P - Centro Acadêmico do Curso de Engenharia de Produção Bruna Tiemi, eleita por votação discente na UFU - Universidade Federal de Uberlândia, gestão de 01 de junho de 2017 a 26 de junho de 2018, Assessora Financeira do C.A.E.P - Centro Acadêmico do Curso de Engenharia de Produção Bruna Tiemi da Universidade Federal de Uberlândia - gestão de 26 de junho de 2018 a março de 2019. Estagiária da empresa Skill Marketing Estratégico no setor de planning - 2018. Aluna de Mestrado no Programa de Pós Gradução em Engenharia de Produção na Universidade de São Paulo na área de Gestão de Operações com ingresso em 2020. 

Andreia Cristina da Silva Jordão Emerenciano Pontes, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Mestranda em Engenharia de Produção pela Escola de Engenharia de São Carlos - EESC/USP, possui MBA em Gestão Pública, graduada em relações internacionais pelo Instituto Euro-Americano de Educação, Ciência e Tecnologia (2008). Atualmente, é chefe do Setor de Logística no Hospital Universitário de São Carlos.

Marcel Andreotti Musetti, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Possui graduação em Engenharia de Produção Mecânica pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos, atuando principalmente nos seguintes temas: logística no terceiro setor (saúde e hospitais), medição de desempenho, gestão da cadeia de suprimentos, logística hospitalar e produção enxuta.

Referências

BOULDING, Kenneth. E. The economics of the coming spaceship earth. New York, 1966.

CARRILLO-HERMOSILLA, Javier; DEL RÍO, Pablo; KÖNNÖLÄ, Totti. Diversity of eco-innovations: reflections from selected case studies. Journal of cleaner production, v. 18, n. 10-11, p. 1073-1083, 2010. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2010.02.014

COHEN-ROSENTHAL, Edward. A walk on the human side of industrial ecology. American Behavioral Scientist, v. 44, n. 2, p. 245-264, 2000. https://doi.org/10.1177/0002764200044002007

FARAH, Marta Ferreira Santos; DINIZ, Ana Paula Rodrigues; MARCONDES, Mariana Mazzini; YOUSSEF, Laís Menegon e DA SILVA, Maria Camila Florênciol.Gênero e política pública: panorama da produção acadêmica no Brasil (1983-2015). Cadernos EBAPE. BR, v. 16, n. 3, p. 428-443, 2018. https://doi.org/10.1590/1679-395164868

FRISHAMMAR, Johan; PARIDA, Vinit. Circular business model transformation: A roadmap for incumbent firms. California Management Review, v. 61, n. 2, p. 5-29, 2019. doi: 10.1177/0008125618811926. https://doi.org/10.1177/0008125618811926

GEISSDOERFER, Martin; SAVAGET, Paulo; BOCKEN, Nancy M.P e HULTINK, Erik Jan. The Circular Economy–A new sustainability paradigm?. Journal of cleaner production, v. 143, p. 757-768, 2017. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.12.048

GREYSON, James. An economic instrument for zero waste, economic growth and sustainability. Journal of Cleaner production, v. 15, n. 13-14, p. 1382-1390, 2007. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2006.07.019

HOFSTRA, Nel; HUISINGH, Donald. Eco-innovations characterized: a taxonomic classification of relationships between humans and nature. Journal of Cleaner Production, v. 66, p. 459-468, 2014. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2013.11.036

KEMP, René; HORBACH, Jens. Measurement of competitiveness of eco-innovation. Measuring Eco-innovation Project (MEI), 2007.

KIRCHHERR, Julian; REIKE, Denise; HEKKERT, Marko. Conceptualizing the circular economy: An analysis of 114 definitions. Resources, conservation and recycling, v. 127, p. 221-232, 2017. https://doi.org/10.1016/j.resconrec.2017.09.005

LIU, Qian et al. A survey and analysis on public awareness and performance for promoting circular economy in China: A case study from Tianjin. Journal of Cleaner Production, v. 17, n. 2, p. 265-270, 2009. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2008.06.003

MACARTHUR, Ellen et al. Towards the circular economy. Journal of Industrial Ecology, v. 2, p. 23-44, 2013.

MAZZINI MARCONDES, Mariana; LEMOS SANDIM, Tatiana; RODRIGUES DINIZ, Ana Paula. Transversalidade e Intersetorialidade: mapeamento do debate conceitual no cenário brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, v. 10, n. 1, 2018. https://doi.org/10.21118/apgs.v10i1.1527

MCDOWALL, Will; GENG, Yong; HUANG, Beijia; BARTEKOVÁ, Eva, BLEISCHWITZ, Raimund, TURKELI, Serdar, KEMP, René e DOMÉNECH, Teresa. Circular economy policies in China and Europe. Journal of Industrial Ecology, v. 21, n. 3, p. 651-661, 2017. https://doi.org/10.1111/jiec.12597

MILIOS, Leonidas. Advancing to a Circular Economy: three essential ingredients for a comprehensive policy mix. Sustainability Science, v. 13, n. 3, p. 861-878, 2018. https://doi.org/10.1007/s11625-017-0502-9

MURANKO, Zaneta; ANDREWS, Deborah; J.NEWTON, Elizabeth; CHAER, Issa e PROUDMAN, Philip. The pro-circular change model (P-CCM): proposing a framework facilitating behavioural change towards a circular economy. Resources, Conservation and Recycling, v. 135, p. 132-140, 2018. https://doi.org/10.1016/j.resconrec.2017.12.017

MURRAY, Alan; SKENE, Keith; HAYNES, Kathryn. The circular economy: an interdisciplinary exploration of the concept and application in a global context. Journal of business ethics, v. 140, n. 3, p. 369-380, 2017. https://doi.org/10.1007/s10551-015-2693-2

NEITEC / EQ / UFRJ - Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos. Políticas públicas voltadas para economia circular: um olhar sobre as experiências na Europa e na China. Disponível em: http://www.neitec.eq.ufrj.br/blog/

PEREIRA, Indiamaria; SEHNEM, Paulo Roberto. Geertz e Bourdieu: um olhar sobre a internacionalização do Currículo pela perspectiva intercultural. 2018.

RIBEIRO, Priscilla Cristina Cabral; AMARAL, Paulo Roberto Borges; DE ARRUDA BENITES, Maryele Vieira. Sustentabilidade e gestão da cadeia de suprimentos: o estado da arte dos temas, 2019. https://doi.org/10.14488/ENEGEP2019_TN_WIC_298_686_37000

SECCHI, Leonardo. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. Cengage Learning, 2014.

SCHEEL, Carlos. Beyond sustainability. Transforming industrial zero-valued residues into increasing economic returns. Journal of cleaner production, v. 131, p. 376-386, 2016. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.05.018

SEHNEM, Simone; PEREIRA, Susana Carla Farias. Rumo à Economia Circular: Sinergia Existente entre as Definições Conceituais Correlatas e Apropriação para a Literatura Brasileira. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 18, n. 1, p. 35-62, 2019. https://doi.org/10.21529/RECADM.2019002

SILVA, Greg Jordan Alves; PESSALI, Hiáscar Fialho. Proposta de indicadores de cooperação na gestão compartilhada de resíduos sólidos. Revista de Ciências da Administração, v. 1, n. 2, p. 63-83, 2018. https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018V20nespp63.

SOUZA, Diego Françoes de; SANTOS, Carlos Honorato Schuch; SOBGRAGI, Cyro Gudolle; ANDRADES FILHO, Clódis; ALBRECHT, Cristina Arthmar Mentz e OLIVEI, Celmar Corrêa de. As contribuições da economia circular para as políticas de sustentabilidade nas áreas de mobilidade urbana e resíduos sólidos no estado do Rio Grande do Sul. In: SIEPEX-IX SALÃO INTEGRADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 9., 2019. [Anais...]. 2019.

STAHEL, Walter R. Policy for material efficiency—sustainable taxation as a departure from the throwaway society. Philosophical Transactions of the Royal Society A: Mathematical, Physical and Engineering Sciences, v. 371, n. 1986, p. 20110567, 2013. https://doi.org/10.1098/rsta.2011.0567

SHI, Lei; XING Lu, BI Jun E ZHANG Bin. Circular economy: A new development strategy for sustainable development in China. In: WORLD CONGRESS OF ENVIRONMENTAL AND RESOURCE ECONOMISTS, 3., 2006. [Proceedings…]. Kyoto, Japan. 2006. p. 3-7.

TORRACO, Richard J. Writing Integrative Literature Reviews: Guidelines and Examples. Human Resource Development Review, v. 4, n. 3, p. 356-367, 2005. https://doi.org/10.1177/1534484305278283

ZANG, H. M. The research on theory of governance and application in the circular economy of urban. 2006. Tese (Doutorado) - Tongji University, Shanghai, China.

Publicado

2021-09-20

Como Citar

Silva, T. G. E., Pontes, A. C. da S. J. E., Musetti, M. A., & Ometto, A. R. . (2021). Economia circular: um panorama do estado da arte das políticas públicas no Brasil. Revista Produção Online, 21(3), 951–972. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4354

Edição

Seção

Encontro Nacional de Engenharia de Produção