Geoprodutos em comunidades turísticas para o desenvolvimento sustentável e empreendedorismo social

um estudo de caso

Autores

  • Maria Juliana Ferreira Leite Universidade Regional do Cariri (URCA), Juazeiro do Norte,CE, Brasil https://orcid.org/0000-0003-2032-5198
  • Francisca Jeanne de Figueiredo Mendonça Universidade Regional do Cariri (URCA), Juazeiro do Norte,CE, Brasil
  • Frederico Romel Maia Tavares Universidade Regional do Cariri (URCA), Juazeiro do Norte,CE, Brasil
  • Nájila Rejanne Alencar Julião Cabral Instituto Federal do Ceará (IFCE), Juazeiro do Norte, CE, Brasil
  • Everson Araújo Maia Universidade Regional do Cariri (URCA), Juazeiro do Norte,CE, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4346

Palavras-chave:

Geoprodutos, Empreendedorismo, Geopark, Sustentabilidade, Geodiversidade.

Resumo

Em um mundo com grandes desafios ambientais, torna-se evidente a necessidade do planejamento e execução de ações que colaborem efetivamente no progresso e desenvolvimento social sustentável. Uma das estratégias utilizadas pelo Geopark Araripe é o apoio na elaboração de produtos que resgatam a identidade e a conservação do patrimônio local, utilizando recursos naturais e comuns da região. Os geoprodutos se pretendem a intensificar a cultura e valorizar o território, incorporando as comunidades às novas tecnologias, envolvendo-os na comercialização e assegurando sustentabilidade e inclusão social. Como objetivo, a pesquisa buscou fortalecer e apoiar as abordagens inovadoras ligadas ao território, estimulando os produtores locais a empreender de forma sustentável nas comunidades estudadas. O estudo foi realizado em quatro etapas: revisão sistemática, elaboração das diretrizes para classificação dos geoprodutos, elaboração dos questionários, aplicação dos questionários ao geoprodutores e estudo de caso. Os resultados obtidos comprovaram que os geoprodutos criam oportunidades e valorizam geodiversidade da região. Portanto, podem ser utilizados para o empreendedorismo e beneficiamento dos produtores locais, estimulando o desenvolvimento e criação de novos estabelecimentos empresariais, além de proporcionar novas fontes de renda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Juliana Ferreira Leite, Universidade Regional do Cariri (URCA), Juazeiro do Norte,CE, Brasil

Estudante de Engenharia de Produção Mecânica pela Universidade Regional do Cariri, URCA.

Referências

BEIL, Isabella Maria. Proteção da natureza e do patrimônio: uma análise sobre o conceito do geoparque. Belém: Paper do NAEA, v. 1, n. 3, 2020.

BELLA, R. L. F., & QUELHAS, O. L. G. Perspectivas sobre a responsabilidade social corporativa no desenvolvimento de produtos. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, v. 5, n. 2, p. 1–9, 2019. https://doi.org/10.0001/V05N02_1

BERTO, R. M. V. de S.; NAKANO, D. Revisitando a produção científica nos anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Produção, v. 24, n. 1, p. 225–232, 2014. https://doi.org/10.1590/S0103-65132013005000007

BRASIL, M. D. C. Diagnóstico do manejo de resíduos sólidos urbanos - 2015. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental -SNSA -MCIDADES. Brasília, p. 173. 2017.

CARVALHO, C. N.; RODRIGUES, J.; RAMOS,R.;VINAGRE, A.;VINAGRE, H. Geoproducts – Innovative development strategies in UNESCO Geoparks: Concept, implementation methodology, and case studies from Naturtejo Global Geopark, Portugal. International Journal of Geoheritage and Parks, v. 9, n.1, p. 108-128, 2021. https://doi.org/10.1016/j.ijgeop.2020.12.003

CICCARINO, I. D. M.; MALPELLI, D.C.; MORAES, A. B. G. M.; NASCIMENTO, E. S.Inovação social e processo empreendedor: aplicação de tipologia em start-ups da Yunus Negócios Sociais Brasil. Cad. EBAPE.BR. Rio de Janeiro. v.17, 2020. https://doi.org/10.1590/1679-395174335x

DEGRANDI, S. M. Capital social e desenvolvimento teritorial endógeno: desafios e perspectivas para a criação de um geoparque em Caçapava do Sul, RS (BRASIL), 2018.

FERNANDES, Lívia Socorro de Castro; VIEIRA, Katharine dos Santos; SANFORD, Rodolfo Sydrião; CASTRO, Ana ElisaPinheiro Campêlo; MENESCAL, Larissa de Miranda. Estratégia de desenvolvimento sustentável no cariri: a experiência do GeoPark Araripe. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL, 10., 2019. [Anais...]. Fortaleza: IBEAS, 2019.

GANGA, G. M. D. Trabalho de conclusão de curso (TCC) na engenharia de produção: Guia prático de conteúdo e forma. São Paulo: Atlas, 2012.

GUIMARÃES, Eduardo S.; GABRIEL, Ronaldo C. D.; SÁ, Artur A.; SOARES, Rafael C.; BANDEIRA, Paulo Felipe R.; TORQUATO, Isabella Hevily S.; MOREIRA, Helena; MARQUES, Michel M.; GUIMARÃES, Jaqueliny R. S. A Network Perspective of the Ecosystem’s Health Provision Spectrum in the Tourist Trails of UNESCO Global Geoparks: Santo Sepulcro and Riacho do Meio Trails, Araripe UGG (NE of Brazil). Geosciences, v. 11, n. 61, 2021. https://doi.org/10.3390/geosciences11020061

HALLSTEDT, S. I. Sustainability criteria and sustainability compliance index for decision support in product development. Journal of Cleaner Production, v. 140, p. 251-266,

https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2015.06.068

HENRIQUES, M.H.; BRILHA, J.UNESCO Global Geoparks: a strategy towards global under-standing and sustainability. Review Article, 2017. https://doi.org/10.18814/epiiugs/2017/v40i4/017036

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Agenda 2030 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável: proposta de metas Brasileiras. Brasília: IPEA, 2018.

JUPP, V. The SAGE dictionary of social research methods. 1. ed. London: Sage Publications, Inc., 2006. https://doi.org/10.4135/9780857020116

LEAL, K.S.; RODRIGUES, M.S. Solidarity economy: concepts and norteador principles. Revista Humanidades e Inovação. v.5, n. 11, 2018.

LOBO, R. N. Gestão da qualidade. 2. ed. São Paulo: Érica, 2020. 216 p. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=S8y8DwAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=ptBR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false. Acesso em 14 mar. 2021.

MEDEIROS, C. B.; MACHADO, L. C. R.;PEREIRA, L. C. A; COSTA, I. C. A.; GOMEZ, C. P. Social innovation and social entrepreneurship: an analysis from the perspective of solidarity economy. Revista Gestão.Org, v. 15, n. 1, p. 61-72, 2017. https://doi.org/10.21714/1679-18272017v15n1.p61-72

ONU - Organização das Nações Unidas. Transformando nosso mundo: a agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Nova Iorque: ONU, 2015a. Disponível em: https://sustainabledevelopment.un.org/post2015/transformingourworld/publication

Acesso em: 27 fev. 2020.

ONU. Momento de ação global para as pessoas e o planeta. ONUBR, 2015b. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/. Acesso em: 21 nov. 2020.

PIEKARSKI, C.M.; PUGLIERI, F.N.; ARAÚJO, C.K.C.; BARROS, M.V.; SALVADOR, R. LCA and ecodesign teaching via university-industry cooperation. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 20, n. 6, p. 1061-1079, 2019. https://doi.org/10.1108/IJSHE-11-2018-0206

PINHEIRO, M.A.P.; JUGEND, D.; FILHO, L.C.D; ARMELLINI, F. Framework proposal for ecodesign integration on product portfoliomanagement. Journal of Cleaner Production 185, p. 176-186, 2018. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2018.03.005

RODRIGUES,J.; CARVALHO, C. N.; JACINTO, A. The concept of the geoproduct: successful examples from Naturtejo Unesco Global Geopark. In: LIMA, E. A; NUNES, J. C. MEIRINHO, P.; MACHADO, M. Abstracts boock. In: CONFERENCE EUROPEAN GEOPARKS, 14., 2017. [Anais...]. p. 134, 2017, Azores, Portugal. Disponível em: http://www.egnazores2017.com/uploads/Abstracts.Book.pdf. Acesso: 21 nov. 2020.

SILVA, L. A. T.; MACIEL, J. C.; COSTA, R. B. Ecodesign in the perspective of local development and sustainability. Iterações (Campo Grande). Campo Grande, v.19, 2018.

VALE, T.F.; MOREIRA, J.C.; HORODYSKI, G.S. Geo-food: uma nova perpectiva de preservação do patrimônio geológico, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Jasmine_Moreira/publication/271445941_GEO-FOOD_UMA_NOVA_PERSPECTIVA_DE_PRESERVACAO_DO_PATRIMONIO_GEOLOGICO/.pdf. Acesso em: 21 nov. 2020.

VARGAS, D. L.; FIALHO, M. A. V. Artesanato, Identidade Cultural e Mercado Simbólico: Dinâmica da Vila Progresso em Caçapava do Sul-RS. Desenvolvimento em Questão, v. 17, n. 49, p. 191-208, 2019. https://doi.org/10.21527/2237-6453.2019.49.191-208

VIEIRA, D.D.; SILVA, A. S. J. Social entrepreneurship and community gardens: generation of employment and income. Revista Conhecimento Online. Novo Hamburgo, v. 2, 2015.

VLACHOKYRIAKOS, V.; JONES, M.; LAWSON, S.; OLIVIER,P.; CRIVELLARO,C.; WRIGHT, P.; KARAMAGIOLI, E.; STAIOU, E.; GOUSCOS,D.; THORPE, R.; KRÜGER,A.; SCHÖNING, J. HCI. Solidarity Movements and the Solidarity Economy. In: CONFERENCE ON HUMAN FACTORS IN COMPUTING SYSTEMS, 17., 2017. [Proceedings…]. p. 3126–3137, 2017. https://doi.org/10.1145/3025453.3025490

WACKERNAGEL, M.; HANSCOM, L.; LIN, D. Making the sustainable development goals consistent with sustainability. Oakland, CA,: Global Footprint Network, 2017. https://doi.org/10.3389/fenrg.2017.00018

Publicado

2021-10-16

Como Citar

Leite, M. J. F., Mendonça, F. J. de F., Tavares, F. R. M., Cabral, N. R. A. J., & Maia, E. A. (2021). Geoprodutos em comunidades turísticas para o desenvolvimento sustentável e empreendedorismo social: um estudo de caso. Revista Produção Online, 21(3), 913–929. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4346

Edição

Seção

Encontro Nacional de Engenharia de Produção