Desperdícios na manutenção ferroviária

perdas por esperas no terminal ferroviário de ponta da madeira em São Luís, Maranhão

Autores

  • Emanoel Roza Dias Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), São Luís, MA
  • Mayanne Camara Serra Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, Maranhão, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4470-4352
  • Elon Vieira Lima Faculdade Pitágoras São Luís, São Luís, MA

DOI:

https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4062

Palavras-chave:

Desperdícios, Espera, Ferrovia, Filosofia Lean, Manutenção Ferroviária.

Resumo

A filosofia de gestão Lean Manufacturing pode ser aplicada para elevar a eficiência de manutenções ferroviárias, principalmente com a identificação de desperdícios, já que os custos neste modal são expressivos. Este estudo almeja analisar os desperdícios presentes nos processos de manutenção de Via Permanente no Terminal Ferroviário de Ponta da Madeira. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa-ação no setor de Via Permanente do terminal ferroviário, onde opera uma multinacional no escoamento de minério de ferro e outros produtos. A condução do estudo na identificação de desperdícios ocorreu de acordo com abordagem da Filosofia Lean e com aplicação de ferramentas da qualidade. Ao analisar o desperdício por esperas para liberação das faixas de trabalho do setor de Via Permanente, propôs-se a implementação da sistemática de priorização para tratar os problemas identificados. Ademais, foram elaboradas propostas de solução e ou controle, dentre as quais destaca-se a definição de indicadores quanto aos tempos de espera das equipes de manutenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emanoel Roza Dias, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), São Luís, MA

Especialista em Engenharia de Projetos Industriais - UEMA

MBA em Gestão Lean - UNDB

Engenheiro de Produção - UEMA

Técnico em Edificações - IFMA

Mayanne Camara Serra, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, Maranhão, Brasil

Mestranda em Design - UFMA

Especialista em Higiene e Segurança do Trabalho - UNYLEYA

Engenheira de Produção - UEMA

Técnica em Design de Produto - CEFET-MA/IFMA

Elon Vieira Lima, Faculdade Pitágoras São Luís, São Luís, MA

Engenheiro Químico - UFPA

Mestre em Engenharia Química - UFPA

MBA em Gerenciamento de Projetos - FGV

Referências

ALBERTIN, M. R.; PONTES; H. L. J. Gestão de processos e técnicas de produção enxuta. Curitiba: InterSaberes, 2016.

BERTOLDI, B. G.; MELLO, M. C.; AZUMA, S. M. A gestão de resíduos sólidos em obras ferroviárias: boas práticas, desafios e aprendizado. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS, 8., 2017. [Anais...]. Curitiba: Instituto Venturi Para Estudos Ambientais, 2017.

BIAGIO, L. A. Como administrar a produção: + curso on-line. Baueri, SP: Manole, 2015

FLORES, R. A.; FRANÇOSO, M. T.; PAIVA, C. E. L. Gerenciamento da manutenção de sistema ferroviário utilizando SIG. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO PARA O PLANEAMENTO URBANO, REGIONAL, INTEGRADO E SUSTENTÁVEL, 8., 2018. [Anais...]. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2018. p. 1345-1378.

MONTEIRO, D. T. Influência da rigidez vertical no comportamento mecânico e dimensionamento da via permanente ferroviária. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

OLIVEIRA, C. J. et al. Aumento da produtividade do processo de manutenção: um estudo de caso em uma oficina de manutenções de vagões. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 35., 2015. [Anais...]. Fortaleza: ABEPRO, 2015, p. 1-16.

OLIVEIRA, C.; CLETO, M. G. Modelo de integração de três filosofias de gestão: aplicação em uma oficina ferroviária. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA REGIÃO NORDESTE, 9., 2018. [Anais...]. Juazeiro: UNIVASF, 2018.

PAIVA, C. E. L. Super e infraestrutura de ferrovias: critérios para projeto. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

SALLES JÚNIOR, J. L. et al. Aplicação de ferramentas da manufatura enxuta em uma fábrica de colchões: um estudo de caso. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 37., 2017. [Anais...]. Joinville: ABEPRO, 2017. p. 1-15.

SANTOS, L. P. Comparativo de qualidade, custo-benefício para construção de uma linha ferroviária entre dormentes de eucalipto e concreto em relação sua vida útil. 27f. Monografia (Especialização em Engenharia de Produção) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa - PR, 2015.

SIGAHI, T. F. A. C.; LEMOS, C. Y.; RAMOS, C. I. M. Analysis and proposition of layout in the lean perspective: case study in a small production company of aluminum furniture. Journal of Engineering and Technology for Industrial Applications. v. 3, n. 10, p. 50-59. jun., 2017. https://doi.org/10.5935/2447-0228.20170028

SILVA, A. O.; ARCOS, I. S. V.; RABELO, G. M. Aplicação de Elementos do Pensamento Enxuto em uma Atividade de Manutenção de Aparelho de Mudança de Via – AMV. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 6., Ponta Grossa. 2016. [Anais...]. Ponta Grossa: APREPRO, 2016.

SOUZA, I. et al. Aplicação de redes neurais artificiais para diagnóstico e controle de defeitos de bitola em via permanente ferroviária. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 38., Alagoas, 2018. [Anais... ].Alagoas: ABEPRO, 2018. p. 1-16. https://doi.org/10.14488/ENEGEP2018_TN_WPG_258_483_35445

STEFFLER, F. Via permanente aplicada: guia teórico e prático. Rio de Janeiro: LTC, 2013.

Publicado

2021-10-16

Como Citar

Dias, E. R., Serra, M. C., & Lima, E. V. (2021). Desperdícios na manutenção ferroviária: perdas por esperas no terminal ferroviário de ponta da madeira em São Luís, Maranhão . Revista Produção Online, 21(3), 654–679. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i3.4062

Edição

Seção

Artigos