Impactos ambientais da produção agrícola do tabaco orgânico e convencional no Sul do Brasil

Priscila Fernandes de Oliveira, Ana Letícia Zappe, Ricardo Boethcher, Diosnel Antonio Rodriguez Lopez

Resumo


Foi realizado uma Análise de Ciclo de Vida da produção de tabaco orgânico e convencional no sul do Brasil, com o objetivo de avaliar os impactos ambientais associados às etapas de produção de mudas, lavoura, cura e transporte. Os dados utilizados para a caracterização foram obtidos através da aplicação de questionários aos produtores e transportadores e também empregados dados de produção de 12 mil produtores de tabaco, disponibilizados por uma empresa beneficiadora da região. A avaliação dos impactos foi realizada por meio da Análise de Ciclo de Vida. A unidade de referência foi a produção de uma tonelada de tabaco seco. Foram analisadas seis categorias de impacto, sendo Potencial de Aquecimento Global, Acidificação Terrestre, Ecotoxicidade Terrestre Eutrofização da água doce, Uso da terra e Escassez de recursos fósseis.  Os resultados conseguiram transparecer as etapas de maior impacto nas duas formas de produção. Na comparação de resultados entre os sistemas de plantio em cada categoria de impacto foi possível verificar que o plantio orgânico apresenta impactos maiores para as categorias de acidificação terrestre, potencial de aquecimento global e uso da terra. Por sua vez, o plantio convencional teve maiores valores totais de impactos para as categorias de potencial de eutrofização da água doce e escassez de recursos fósseis.


Palavras-chave


Ciclo de vida; Impactos ambientais; orgânico; tabaco; produção

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT 14.044: Gestão ambiental: avaliação do ciclo de vida: requisitos e orientações. Rio de Janeiro: ABNT, 2009a.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT: 14.040. Gestão ambiental: avaliação do ciclo de vida: princípios e estrutura: Rio de Janeiro: ABNT, 2009b.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 46/2011: Gestão ambiental - Requisitos gerais dos sistemas orgânicos de produção. Rio de Janeiro: ABNT, 2011.

AGUILERA, E.; GUZMÁN, G.; ALONSO, A. Greenhouse gas emissions from conventional and organic cropping systems in Spain. I. Herbaceous crops. Agronomy for Sustainable Development, v. 35, n. 2, p. 713-724, 2015. https://doi.org/10.1007/s13593-014-0267-9

ALAM, S. A.; STARR, M. Deforestation and greenhouse gas emissions associated with fuel-wood consumption of the brick making industry in Sudan. Science of the total environ-ment, v. 407, n. 2, p. 847-852, 2009. https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2008.09.040

BAROSI, R. et al. Mineral nitrogen fertilizers: environmental impact of production and use. Fertil. Compon. Uses Agric. Environ. Impacts, p. 3-44, 2014.

FAO, I. WFP (2014) The state of food insecurity in the world 2014: strengthening the ena-bling environment for food security and nutrition. FAO, Rome, 2015.

GARNETT, T. Where are the best opportunities for reducing greenhouse gas emissions in the food system (including the food chain)? Food policy, v. 36, p. S23-S32, 2011. https://doi.org/10.1016/j.foodpol.2010.10.010

HUSSAIN, M. et al. Hazardous pollutants emissions and environmental impacts from fuel-wood burned and synthetic fertilizers applied by tobacco growers in Pakistan. Environmen-tal Technology & Innovation, v. 7, p. 169-181, 2017. https://doi.org/10.1016/j.eti.2017.02.003

LI, Z. et al. Effects of different agricultural organic wastes on soil GHG emissions: During a 4-year field measurement in the North China Plain. Waste Management, v. 81, p. 202-210, 2018. https://doi.org/10.1016/j.wasman.2018.10.008

MAKHLOUF, A.; SERRADJ, T.; CHENITI, H. Life cycle impact assessment of ammonia pro-duction in Algeria: A comparison with previous studies. Environmental Impact Assessment Review, v. 50, p. 35-41, 2015. https://doi.org/10.1016/j.eiar.2014.08.003

MCMICHAEL, A. J. et al. Food, livestock production, energy, climate change, and health. The lancet, v. 370, n. 9594, p. 1253-1263, 2007. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(07)61256-2

SHARMA, B. D.; WANG, J.; LIU, S. Modeling of sustainable biomass utilization and carbon emission reduction. Sensor Letters, v. 9, n. 3, p. 1175-1179, 2011. https://doi.org/10.1166/sl.2011.1366.

Revista Produção Online. Florianópolis, SC, v. 20, n. 3, p. 903-922, 2020.

SKOWROŃSKA, M.; FILIPEK, T. Life cycle assessment of fertilizers: a review. International Agrophysics, v. 28, n. 1, p.

-110, 2014. https://doi.org/10.2478/intag-2013-0032

TILMAN, D. et al. Forecasting agriculturally driven global environmental change. Science, v. 292, n. 5515, p. 281-284, 2001. https://doi.org/10.1126/science.1057544.

VARGAS, M. A.; OLIVEIRA, B. F. D. Estratégias de diversificação em áreas de cultivo de ta-baco no Vale do Rio Pardo: uma análise comparativa. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 1, p. 157-174, 2012. https://doi.org/10.1590/S0103-20032012000100010

WEIDEMA, B. P. et al. Overview and methodology: data quality guideline for the ecoinvent database version 3, 2013.

WIEDMANN, T. O. et al. The material footprint of nations. Proceedings of the National Academy of Sciences, p. 201220362, 2013.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v20i3.3793

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com