Associação entre a movimentação manual de cargas e lombalgia ocupacional em carregadores de uma central de abastecimento

José Wendel dos Santos, José Welton dos Santos, Edmara Thays Neres Menezes, Veruschka Vieira Franca, Luciano Fernandes Monteiro

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar a existência de associação entre a Movimentação Manual de Cargas (MMC) e lombalgia ocupacional em carregadores da Central de Abastecimento de Sergipe (CEASA/SE). Para tanto, um estudo observacional analítico foi conduzido com 60 carregadores. As variáveis investigadas foram coletadas mediante formulário estruturado e instrumentos de medição específicos. Os dados foram tratados estatisticamente e o nível de significância fixado em p<0,05. A associação entre as variáveis foi realizada pela técnica de regressão logística múltipla. Os resultados indicaram que a lombalgia estava associada estatisticamente à unitização de cargas (OR = 18,57), pega da embalagem (OR = 3,60), peso da carga (OR = 2,15), distância percorrida (OR = 2,04), flexão de tronco (OR = 1,96), rotação de tronco (OR = 1,41) e a quantidade de carga (OR = 1,17). Nesse sentido, intervenções ergonômicas devem ser implementadas para reduzir as chances do desenvolvimento de lombalgia nesta população.

Palavras-chave


Movimentação manual de cargas. Lombalgia ocupacional; Carregadores; CEASA

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


AFSHARI, Davood et al. Assessment of low back disorders risk based on allowable weight limits for manual lifting in Iran. Industrial Health, v. 56, n. 4, p. 327–335, 2018.

ALBUQUERQUE, A. M. Trabalhador avulso não portuário regulamentado pela Lei 12.023/2009. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Direito), Universidade do Estado de Mato Grosso, UNEMAT, Diamantino, MT, 2014.

ALENCAR, M. C. B. Fatores de risco das lombalgias ocupacionais: o caso de mecânicos de manutenção e produção. 2001. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Florianópolis, SC, 2001.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. 5. ed. Florianópolis: UFSC, 2002.

BOGDUK, N. Clinical and Radiological Anatomy of the Lumbar Spine. 5. ed. China: Churchill Livingstone, 2012.

BRASIL. Decreto-Lei N° 5.452, De 1° de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. 1943. Disponível em: .

BRASIL. Lei N° 12.023, De 27 de agosto de 2009. Dispõe sobre as atividades de movimentação de mercadorias em geral e sobre o trabalho avulso. 2009. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2019.

BRASIL. Portaria MTPS N° 3.751, De 23 de novembro de 1990. Norma Regulamentadora 17 – Ergonomia. 1990. Disponível em: . Acesso em: 9 mar. 2018.

CALLAIS-GERMAIN, B. Anatomia para o movimento. 1. ed. São Paulo: Manole, 2010.

CARREIRO, L. D. M. Curso de Direito do Trabalho. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

CARVALHO, F. E. Trabalho avulso não-portuário. 2009. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2019.

CASTRO, A. H. et al. Ergonomia e o manuseio de cargas dentro de um CEASA no sul do Brasil. FIEP Bulletin On-line, v. 1, n. 85, p. 1–7, 2015.

CEAGESP. Relatório de Gestão 2017. 2018. Disponível em: < http://www.ceagesp.gov.br/wp-content/uploads/2015/05/RELAT%C3%93RIO-DE-GEST%C3%83O-20171.pdf >. Acesso em: 7 mar. 2019.

CHOU, R. Low back pain (chronic). BMJ Clin Evid., v. 1, n. 1, p. 1116, 2010.

CONAB. Informações do mercado hortigranjeiro. 2019. Disponível em: < http://dw.ceasa.gov.br/>. Acesso em: 14 mar. 2019.

CUNHA, A. R. A. A. Dimensões estratégicas e dilemas das Centrais de Abastecimento no Brasil. Revista de Política Agrícola, v. 15, n. 4, p. 37–46, 2006.

DREISCHARF, Marcel et al. Estimation of loads on human lumbar spine: A review of in vivo and computational model studies. Journal of Biomechanics, v. 49, n. 6, p. 833–845, 2016.

FARIA, S. G.; SOUZA, A. C. S. Análise da centralidade da CEASA Minas e, relação aos fluxos hortigranjeiros em Minas Gerais. Revista E-xacta, v. 7, n. 2, p. 139–150, 2014.

FERREIRA, R. G. S.; NASCIMENTO, J. L. Lombalgia provocada pelo transporte manual de carga: uma reflexão coletiva sobre a saúde do trabalhador. Revista Saúde e Desenvolvimento, v. 8, n. 4, p. 207–221, 2015.

FUNDACENTRO. Levantamento manual de cargas. São Paulo: FUNDACENTRO, 1991.

GARG, A. et al. Psychophysical basis for maximum pushing and pulling forces: A review and recommendations. International Journal of Industrial Ergonomics, v. 44, n. 2, p. 281–291, 2014.

GONÇALVES, M. Variáveis biomecânicas analisadas durante o levantamento manual de carga. Journal of Physical Education, v. 4, n. 2, p. 85–90, 1998.

GORDON, S. J. et al. Mechanism of disc rupture: a preliminary report. Spine, v. 16, n. 1, p. 450–456, 1991.

HIDALGO, J. et al. A comprehensive lifting model: beyond the NIOSH lifting equation. Ergonomics, v. 40, n. 9, p. 916–927, 1997.

IKARI, T. E. Dor lombar em carregadores de hortifrutigranjeiros da CEASA-Campinas: condicionantes relacionados com o processo de trabalho. 2009. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública), Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

JIEMJAI, C. et al. D2-1 L4/L5 disc compression force in phases of manual human handling. The Japanese journal of ergonomics, v. 53, n. 2, p. 388–390, 2017.

KAPANDJI, A. I. Fisiologia Articular: Tronco e Coluna Vertebral. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

KIST, B. B. et al. Anuário brasileiro da fruticultura. Santa Cruz do Sul: Gazeta Santa Cruz, 2018.

LAVENDER, S. A. et al. The effects of initial lifting height, load magnitude, and lifting speed on the peak dynamic L5/S1 moments. International Journal of Industrial Ergonomics, v. 31, n. 1, p. 51–59, 2003.

MÁSCULO, F. S.; VIDAL, M. C. Ergonomia: Trabalho Adequado e Eficiente. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil, 2013.

MERINO, E. A. D. Efeitos agudos e crônicos causados pelo manuseio e movimentação de cargas no trabalhador. 1996. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis, SC, 1996.

MITAL, A. Analysis of multiple activity manual materials handling tasks using A Guide to Manual Materials Handling. Ergonomics, v. 42, n. 1, p. 246–257, 1999.

MONTEIRO, L. F. et al. Biomechanical Analysis of Manual Baggage Transport Activity in a Brazilian Airport. In: AREZES, P. M. et al. (Eds.). Proceedings of the International Symposium on Occupational Safety and Hygiene. Guimarães: Portuguese Society for Occupational Safety and Hygiene, 2016. p. 209–211.

MONTEIRO, L. F. et al. Measurement of physical overload in the lumbar spine of baggage handlers at a Brazilian airport. In: AREZES, P. M. et al. (Eds.). Occupational Safety and Hygiene V. London: CRC Press, 2017.

MONTEIRO, L. F. et al. Correlation Between Manual Lifting of Loads and Low Back Pain in Workers of a Supply Center of Vegetables and Fruits. In: AREZES, P. M. et al. (Eds.). Occupational and Environmental Safety and Health. Switzerland: Springer, 2019. p. 457–465.

MORAIS, M.; WOLFF, S. Lei 12.023/2009: Sua aplicabilidade no cotidiano sindical. 2010. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2019.

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL (MPS). Auxílios-doença acidentários e previdenciários concedidos segundo os códigos da Classificação Internacional de Doenças. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2019.

NEUMANN, W. P. et al. A posture and load sampling approach to determining low-back pain risk in occupational settings. International Journal of Industrial Ergonomics, v. 27, n. 2, p. 65–77, 2001.

PELLENZ, C. C. O. Indicadores de levantamento de carga e parâmetros mecânicos da coluna vertebral. 2005. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Engenharia, Mecânica Universidade Federal do Paraná, UFPR, Curitiba, 2005.

ROSADO, B. P. Análise e Avaliação de Tarefas de Movimentação Manual de Cargas numa Operadora de Handling. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Gestão Industrial), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2018.

SANTA MARIA, A. S. L. Aspectos metodológicos para a determinação de cargas internas na coluna vertebral. 2001. Dissertação (Mestrado em Bioengenharia), Programa de Pós-Graduação em Bioengenharia, Universidade de São Paulo, USP, São Carlos, 2001.

SANTOS, J. W.; MONTEIRO, L. F. Avaliação das condições de trabalho de agentes de bagagem e operadores de rampa de um Aeroporto Brasileiro. Revista Gestão Industrial, v. 13, n. 1, 2017.

SANTOS, J. W.; MONTEIRO, L. F. Prospecção tecnológica sobre acessórios para a estabilização da coluna lombar durante o transporte manual de cargas. Revista Brasileira de Gestão e Inovação, v. 5, n. 3, p. 172–194, 2018.

SHOAF, C. et al. Comprehensive manual handling limits for lowering, pushing, pulling and carrying activities. Ergonomics, v. 40, n. 11, p. 1183–1200, 1997.

SILVA, G. V. Movimentação manual de cargas: segurança e saúde dos carregadores autônomos da CEAGESP. 2009. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Segurança), Universidade Estácio de Sá, Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, Salvador, 2009.

SIMÕES, R. M. S. S. Análise e Avaliação de Tarefas de Movimentação Manual de Cargas. 2015. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Gestão Industrial), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2015.

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO (SIT). Normatização. 2019. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2019.

STEINBERG, U. New tools in Germany: development and appliance of the first two KIM (“lifting, holding and carrying” and “pulling and pushing”) and practical use of these methods. Work, v. 41, n. 1, p. 3990–3996, 2012.

TREVISAN, E. A. O trabalho pesado dos carregadores. 1998. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública), Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

WATERS, THOMAS R. et al. Revised NIOSH equation for the design and evaluation of manual lifting tasks. Ergonomics, v. 36, n. 7, p. 749–776, 1993.

WAXENBAUM, J. A.; FUTTERMAN, B. Anatomy, Back, Lumbar Vertebrae. 2019. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2019.

WILKE, H. J.; VOLKHEIMER, D. Basic Biomechanics of the Lumbar Spine. In: Biomechanics of the Spine. London: Elsevier, 2018. p. 51–67.

WONG, T. K. T.; LEE, R. Y. W. Effects of low back pain on the relationship between the movements of the lumbar spine and hip. Human Movement Science, v. 23, n. 1, p. 21–34, 2004.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v20i3.3661

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com