Coordenação em sistemas agroindustriais da pecuária bovina de corte no Brasil: uma caracterização bibliográfica

Amanda Ferreira Guimarães, Rejane Heloise do Santos, Sandra Mara de Alencar Schiavi, José Paulo de Souza

Resumo


Dada importância do sistema agroindustrial da pecuária bovina de corte no Brasil, a existência de falhas de coordenação entre os agentes e a emergência de sistemas diferenciados, buscou-se neste artigo compreender, os mecanismos de governança adotados nos sistemas agroindustriais convencionais e diferenciados da pecuária bovina de corte no Brasil. A presente pesquisa, qualitativa e descritiva, envolveu pesquisa bibliográfica e foi fundamentada na Economia dos Custos de Transação e na Economia dos Custos de Mensuração. Os resultados apontam que o sistema convencional é caracterizado por baixa especificidade de ativos, elevada incerteza e baixa frequência; e dimensões facilmente mensuráveis, sendo transacionados via mercado spot. Os sistemas diferenciados possuem maior especificidade de ativo, incerteza e recorrência das transações; bem como dimensões que são difíceis de serem mensuradas. Nesse caso, não há um consenso quanto aos mecanismos de coordenação adotados. Encontrou-se de formas híbridas envolvendo relações de longo prazo, mecanismos formais e informais e uso de certificação por terceira parte, até integração vertical. Entretanto, verificou-se que falhas perduram tanto nos sistemas convencionais e diferenciados, principalmente associadas ao comportamento oportunista por parte dos agentes. Conclui-se que apesar dos esforços, perduram as falhas de coordenação nesses sistemas, podendo comprometer a continuidade dos mesmos. 


Palavras-chave


Diferenciação. Coordenação. Carnes especiais.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


AZEVEDO, P. F. Nova Economia Institucional: referencial geral e aplicações para a agricultura. Agricultura em São Paulo, v. 47, tomo 01, 2000. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/out/publicacoes/asp-1-00.htm. Acesso em 08 set. 2015.

BÁNKUTI, S. M. S. Differentiated agrifood systems (DAS): organizational arrangements for small and mid-sized farmers. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL EM AGRONEGÓCIO E DESENVOLVIMENTO, 2,. 2016, Tupã. Anais […] Tupã: SIAD, 2016.

BANKUTI, S. M. S.; SOUZA, J. P. Arranjos contratuais e assimetria de poder no SAG suinícola no Oeste Paranaense. Organizações Rurais e Agroindustriais, v. 16, p. 92-107, 2014.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Editora Edições 70, 1977.

BARZEL, Y. Organizational Forms and Measurement Costs. International Society for New Institutional Economics - ISNIE. Aug, 2005. https://doi.org/10.1628/093245605774259291

BUAINAIN, A.M. BATALHA, M.O. (Orgs.) Cadeia produtiva da carne bovina. Série Agronegócios, v. 8. Brasília: IICA: MAPA/SPA, 2007.

CALEMAN, S. M. Q.; SPROESSER, R. L.; ZYLBERSZTAJN, D. Custos de mensuração e governança no agronegócio: um estudo de casos múltiplos no Sistema Agroindustrial da carne bovina. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 10, n. 3, 2008.

CALEMAN, S. M. Q.; ZYLBERSZTAJN, D. Contracts and incentives in quality beef chain: analyzing organizational failures. Revista de Economia e Administração, v. 8, p. 296-311, 2009. https://doi.org/10.11132/rea.2010.333

CALEMAN, S. M.; ZYLBERSZTAJN, D. Failures in incentive transmission along Brazil’s quality beef chain. Journal on Chain and Network Science, v. 11, p. 251-262, 2011. https://doi.org/10.3920/JCNS2011.x196

CALEMAN, S. M. D. Q., ZYLBERSZTAJN, D. Falta de garantias e falhas de

coordenação: evidências do sistema agroindustrial da carne bovina. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 2, 2012. https://doi.org/10.1590/S0103-20032012000200002

CARRER, M. J.; SOUZA FILHO, H. M. de.; VINHOLIS, M. M. B. Plural forms of governance in the beef industry: a case study in Brazil. British Food Journal, v. 116, n. 4, p. 643-661. https://doi.org/10.1108/BFJ-04-2012-0089

CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – ESALQ/USP. PIB do Agronegócio. Disponível em: http://www.cepea.esalq.usp.br/pib/. Acesso em: 18 ago. 2018.

COASE, R. H. The nature of the firm. Economica, v. 4, n. 16, p. 386-405, nov., 1937. https://doi.org/10.1111/j.1468-0335.1937.tb00002.x

FARINA, E. M. M. Q. Competitividade e coordenação de sistemas agroindustriais: um ensaio conceitual. Revista Gestão e Produção, v. 6, n. 3, p. 147-161, 1999. https://doi.org/10.1590/S0104-530X1999000300002

FERREIRA, G. C.; PADULA, A. D. Gerenciamento de cadeia de suprimentos: Novas formas de organização na cadeia da carne bovina do Rio Grande do Sul. Revista Administração Contemporânea, Rio Grande do Sul, v. 6, n. 2, p. 167-184, 2002. https://doi.org/10.1590/S1415-65552002000200010

GARBADE, P. J. P.; OMTA, S. W. F.; FORTUIN, F. T. J. M. The interplay of structural and relational governance in innovation alliances. Journal on Chain and Network Science, v. 15, n. 3, p. 1-18, 2015.

HO, K. L. P. et al. Exploring market orientation, innovation, and financial performance in agricultural value chains in emerging economies. Journal of Innovation & Knowledge, v. 3, n. 3, p. 154-163, 2018. https://doi.org/10.1016/j.jik.2017.03.008

HOOKS, T. et al. A co-operative business approach in values-based supply chain: a case study of beef co-operative. Journal of Co-operative Organization and Management, 2017. https://doi.org/10.1016/j.jcom.2017.10.001

IPARDES; IBPQ; GEPAI. Análise da competitividade da cadeia agroindustrial da carne bovina no estado do Paraná. Curitiba: IPARDES, 2002, 255p.

LUNA, S. V. de. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, 2011.

MACEDO, L. O. B. MORAES, M. A. F. D. Perfil de governança e a coordenação de alianças estratégicas da carne bovina brasileira. Informações Econômicas, v. 39, n. 3, 2009.

MALAFAIA G. C. et al. Atitudes de coordenação de produtores rurais na cadeia bovina: o caso do CITE 120. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 11, n. 3, p. 393-406, 2009.

MALAFAIA, G. C. et al. Análise das configurações interorganizacionais na pecuária de corte gaúcha. Revista de Negócios, Blumenau, v. 16, n.1, p. 11-31, jan./mar. 2011. https://doi.org/10.7867/1980-

2011v16n1p11-31

MALORGIO, G.; CAMANZI, L.; GRAZIA, C. Supply chain relationships and quality certification schemes: a case study in fisheries. PAGRI, 2012.

MÉNARD, C. The economics of hybrid organizations. Journal of Institutional and Theoretical Economics, v. 160, n. 3, p. 345-376. 2004. https://doi.org/10.1628/0932456041960605

MERRIAM, S. B. Qualitative Research and Case Study Applications in Education. San Francisco: JosseyBass, 1998.

NORTH, D. Institutions, institutional change and economic performance. Cambridge: Cambridge University Press, 1990. https://doi.org/10.1017/CBO9780511808678

OLIVEIRA, T. E. et al. Alianças mercadológicas e estratégias de diferenciação na cadeia da carne bovina no brasil. Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE, v. 14, n. 2, abr./jun. 2015. https://doi.org/10.5585/ijsm.v14i2.2056

PASCOAL, L. L. et al. Relações comerciais entre produtor, indústria e varejo e as implicações na diferenciação e precificação de carne e produtos bovinos não-carcaça. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 40, p. 82-92, 2011.

PIGATTO, G., SILVA, A. L. da; SOUZA FILHO, H., M. de. Alianças mercadológicas: a busca da coordenação na cadeia de gado de corte brasileira. In: WORKSHOP DE GESTÃO DE SISTEMAS

AGROALIMENTARES, 2., 1999. Anais [...]. PENSA/FEA/USP, Ribeirão Preto, 1999.

POLAQUINI, L. E. M.; SOUZA, J. G.; GEBARA, J. J. Transformações técnico-produtivas e comerciais na pecuária de corte brasileira a partir da década de 90. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 35, n. 1, p. 321-327, 2006. https://doi.org/10.1590/S1516-35982006000100040

SAAB, M. E. B. L. M. NEVES, M. F. CLAUDIO, L. G. O desafio da coordenação e seus impactos sobre a competitividade de cadeias e sistemas agroindustriais. Revista Brasileira de Zootecnia. v. 38, p. 412-422, 2009. https://doi.org/10.1590/S1516-35982009001300041

SILVA, C. A.; BATALHA, M. O. Estudo sobre a eficiência econômica e competitividade da cadeia agroindustrial da pecuária de corte no Brasil/IEL, CNA E SEBRAE. Brasília: IEL, 2000. 552p.

SORNBERGER, G. P. et al. Sistemas de certificação de alimentos: o caso da carne no Brasil. INGEPRO – Inovação, Gestão e Produção, v. 2, n. 5, maio 2010.

TRIENEKENS, Jacques H. J. Agricultural value chains in developing countries: a framework for analysis. International Food and Agribusiness Management Review, v. 14, n. 2, 2011.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

USDA – United States Department of Agriculture. Foreign Agricultural Services. Disponível em:

http://apps.fas.usda.gov/psdonline/psdQuery.aspx. Acesso em: 18 mar.

WILLIAMSON, O. E. The economic institutions of capitalism. New York: Free Press, 1985.

WILLIAMSON, O. E. Comparative economic organization: the analysis of discrete structural alternatives. Administrative Science Quarterly, v. 36, n. 2, p. 269 – 296, 1991. https://doi.org/10.2307/2393356

ZUCCHI, J. D.; CAIXETA-FILHO, J. V. Panorama dos principais elos da cadeia agroindustrial da carne bovina brasileira. Informações Econômicas, v. 40, n. 1, p. 19-33, jan. 2010.

ZYLBERSZTAJN, D. MACHADO FILHO, C.A.P. Competitiveness of meat agri-food chain in Brazil. Supply Chain Management: An International Journal, v. 8, n. 2, 2003. https://doi.org/10.1108/13598540310468751

ZYLBERSZTAJN, D. Papel dos contratos na coordenação agro-industrial: um olhar além dos mercados. Revista de Economia e Sociologia Rural, Rio de Janeiro, v. 43, n. 3, p. 385-420, jul./set., 2005. https://doi.org/10.1590/S0103-20032005000300001




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v20i4.3637

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com