ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO DE OPERADORES DE CAIXA DE SUPERMERCADO

Lucimara Ballardin, Cristiane Fontoura, Carmen Silvia Fellippa, Maria Vogt

Resumo


Esta pesquisa teve o objetivo avaliar as condições de trabalho e os postos de trabalho dos
operadores de caixa dos principais supermercados da cidade de Santa Maria (RS).Um total de
60 operadores de caixa de 9 supermercados foram incluídos no estudo. A coleta de dados foi
realizada através de questionários, mensuração do posto de trabalho (antropometria e
mobiliário), observações diretas e aplicação do  check-list. Os resultados demonstraram
condições de trabalho prejudiciais à saúde, como longas jornadas de trabalho e alta
prevalência de desconfortos músculo-esqueléticos. A sintomatologia foi avaliada pelos
trabalhadores como resultado de fatores relacionados ao trabalho, como movimentos
biomecânicos de passagem e registro de mercadorias, posturas exigidas pelo posto de trabalho
e mobiliário utilizado no posto de trabalho. As observações diretas analisaram as rotinas do
trabalho e apontaram os movimentos realizados pelos operadores. A comparação entre
medidas do mobiliário e antropometria demonstra incompatibilidade entre os componentes do
posto de trabalho. A aplicação do  check-list confirmou o alto  risco de Distúrbio
Osteomuscular Relacionado ao  Trabalho e a necessidade de  melhorias nas condições de
trabalho desta categoria profissional. 

Palavras-chave


Ergonomia, Caixas de Supermercados, Saúde Ocupacional.

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v5i3.353

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com