Desenvolvimento de um modelo computacional para avaliação dos efeitos da implantação e estímulo a práticas de reciclagem no município de Cacequi/RS

Ruan Brum Carames, Eugênio de Oliveira Simonetto, Glauco Oliveira Rodrigues

Resumo


Este artigo objetiva demonstrar os impactos do estímulo a reciclagem dos resíduos sólidos urbanos produzidos no Município de Cacequi. Utilizando-se de estudos sobre o assunto e informações do próprio município, projetaram-se cenários idealizados de reciclagem em um sistema de simulação computacional, a fim de avaliação dos resultados apurados, visando facilitar a tomada de decisão pelo Executivo Municipal. Foram projetados os seguintes cenários: 1) sem reciclagem; 2)  13% de reciclagem; 3) 30% de reciclagem; e 4) 40% de reciclagem. As simulações foram realizadas com base nos principais resíduos sólidos coletados pelos catadores: plásticos, papéis, materiais ferrosos e alumínio. O objetivo principal esta pautado na verificação dos resultados simulados nos cenários, referentes a três fatores que envolvem o tema abordado, o custo total mensal da coleta de resíduos, o resíduo sólido urbano gerado e o ganho potencial bruto com reciclagem, fatores que possuem forte impacto socioambientais, em função da redução do descarte de rejeito e pela inclusão social por meio da geração de emprego e renda. 


Palavras-chave


Dinâmica de Sistemas. Modelagem Computacional. Resíduos Sólidos. Reciclagem. Simulação Computacional.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ABRELPE - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. 2016. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil. Disponível em: http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2016.pdf. Acesso em: 25 maio 2018.

BESEN, Gina. Coleta seletiva com inclusão de catadores: construção participativa de indicadores e índices de sustentabilidade. 2011. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-28032011-135250/GinaRizpahBesen .php. Acesso em: 23 mai. 2018.

BRASIL. Decreto Federal nº 7.404, de 23 de dezembro de 2010 - Regulamenta a Lei no 12.305, de 2 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, cria o Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Comitê Orientador para a Implantação dos Sistemas de Logística Reversa, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7404.htm. Acesso em: 25 maio 2018.

BRASIL. Lei Federal nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em: 25 maio 2018.

CACEQUI. Plano municipal de gerenciamento de resíduos sólidos de Cacequi/RS. 2012.

CACEQUI - Edital de Concorrência nº 01/2018 - Processo nº 30.61.2018. 2018. Disponível em: http://www.cacequi.rs.gov.br/pdfs/concorrencia/CONCORRENCIA-01-18-LIXO.pdf.

CEMPRE - Compromisso Empresarial para Reciclagem. 2014. Guia da coleta seletiva de lixo. Disponível em: http://cempre.org.br/artigo-publicacao/artigos. Acesso em: 22 maio 2018.

DAGNINO, RENATO PEIXOTO. Planejamento estratégico governamental. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração / UFSC; [Brasília]: CAPES: UAB, 2009. 166p.

GODOY, M. B. R. B. Dificuldades para aplicar a Lei da política nacional de resíduos sólidos no Brasil. Caderno de Geografia, v. 23, n. 39, p.1–12, 2013.

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. 2017. A organização coletiva de catadores de material reciclável no Brasil: dilemas e potencialidades sob a ótica da economia solidária. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_2268.pdf. Acesso em: 26 maio 2018.

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. 2012. Os que sobrevivem do lixo. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/relatoriopesquisa/121009

_ relatorio_residuos_solidos_urbanos.pdf. Acesso em: 26 maio 2018.

LAW, A. M. Simulation modeling and analysis. 5. ed. Boston: McGraw-Hill, 2015.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Plano nacional de resíduos sólidos. 2012. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/253/_publicacao/253_publicacao02022012041757.pdf. Acesso em: 25 maio 2018.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Guia para elaboração dos planos de gestão de resíduos sólidos. 2011. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/srhu_urbano/_arquivos/ guia_elaborao_plano_de_ gesto_de_resduos_rev_29 nov11_125.pdf. Acesso em: 25 maio 2018.

NETO, T. J. P. A política nacional de resíduos sólidos: os reflexos nas cooperativas de catadores e a logística reversa. Revista Diálogo, v. 18, p. 77-96, 2011.

OLIVEIRA, T.B.; GALVÃO JUNIOR, A.C. Planejamento municipal na gestão dos resíduos sólidos urbanos e na organização da coleta seletiva. Eng Sanit Ambient., v.21, n.1, p. 55-64, jan./mar., 2016. https://doi.org/10.1590/S1413-41520201600100155929

REIS, P. T. B. et al. Gestão de resíduos sólidos urbanos em municípios do Brasil: uma revisão dos métodos de avaliação. Revista Internacional de Ciências, Rio de Janeiro, v. 06, n. 02, p. 137 - 146, jul./dez. 2016. https://doi.org/10.12957/ric.2016.20753

RUA, Maria das Graças. Políticas públicas. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração / UFSC; [Brasília]: CAPES: UAB, 2009. 130p.

SIMONETTO, E. O. et al. Um modelo de dinâmica de sistemas para avaliação do reaproveitamento de resíduos eletrônicos na remanufatura de computadores em uma instituição de ensino superior. Exacta – EP, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 385-402, 2016. https://doi.org/10.5585/exactaep.v14n3.6404

TCE/RS - Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. Orientação técnica serviços de coleta de resíduos sólidos domiciliares. 2017.Disponível em: http://www1.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/tcers/publicacoes/orientacoes_gestores. Acesso em: 26 maio 2018.

UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Projeto pedagógico do curso de especialização em gestão pública-CEGP. 2015. Disponível em: https://nte.ufsm.br/images/identidade_visual/PPCGestoPublica2016.pdf. Acesso em: 26 maio 2018.

VENTANA SYSTEMS. Vensim simulation software. Disponível em: http://www.vensim.com. Acesso em: 23 maio 2018.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v19i4.3405

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com