Um modelo de análise do planejamento e controle da produção para pequenas e médias empresas

Rogério Santos Cruz, Marco Aurélio de Mesquita

Resumo


Objetivo: Desenvolver um modelo de análise para o Planejamento e Controle da Produção (PCP) em Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que operam com a estratégia de Produção Contra Pedido e verificar o impacto da formalização dos processos e da mensuração de resultados no PCP das PMEs. Método: Este trabalho utilizou a pesquisa-ação para validar um modelo de análise do PCP em 3 PMEs. Foram criadas equipes de melhoria em cada empresa e aplicadas técnicas como a visita técnica, observação participante e entrevistas focadas para mapeamento e análise dos processos de PCP. Fundamentação teórica: Ao analisar a literatura, foi possível mapear três principais características das operações das PME's: (1) Planejamento e Controle da Produção deficientes, (2) informalidade na execução das operações e (3) falta de mensuração de resultados. O modelo de análise proposto neste trabalho parte de um entendimento de que as caraterísticas (2) e (3) explicam (1) em grande medida. Resultados: A formalização dos processos ajudou a disseminar o conhecimento das tarefas e prioridades entre os funcionários das empresas e diminuiu consideravelmente a improvisação nos processos. A mensuração de resultados facilitou a identificação de problemas e oportunidades de melhoria nos processos de PCP. Contribuições: São poucos os modelos de análise do PCP disponíveis na literatura que atendem necessidades específicas das PMEs. Este trabalho preenche essa lacuna com o desenvolvimento e a validação de um modelo de análise destinado a esse segmento.


Palavras-chave


Formalização de processos; Mensuração de resultados; Modelo de análise; Pequenas e Médias Empresas; Planejamento e Controle da Produção.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ALBUQUERQUE, J. G. Flexibilidade e modelagem de processos de negócio: uma relação multidimensional. Revista de Administração de Empresas, v.52, n.3, p. 313-329, 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902012000300004

BANDARA, W.; GABLE G. G.; ROSEMANN, M. Factors and measures of business process modelling: model building through a multiple case study. European Journal of Information Systems, v.14, n.4, p. 347-360, 2005. DOI: https://doi.org/10.1057/palgrave.ejis.3000546

BANDARA, W.; OPSAHL, H. Developing organization-wide BPM capabilities in an SME: the approaches used, challenges and outcomes. Journal of Information Technology Teaching Cases, v.7, n.2, p. 92-113, 2017. DOI: https://doi.org/10.1057/s41266-016-0014-y

BARBALHO, S. C. M.; NITZSCHE, M. C. M.; DANTAS, A. S. Melhoria de processos na gestão pública: uma pesquisa-ação com foco nas atividades administrativas de um programa de intercâmbio estudantil de uma universidade pública. Revista Produção Online, v. 17, n.2, p.406-439, 2017. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v17i2.2314

BEAVER, G.; HARRIS, L. Performance management and the small firm: dilemmas, tensions and paradoxes. Journal of Strategic Chance, v.4, n.2, p. 109-119, 1995. https://doi.org/10.1002/jsc.4240040205

BESSANT, J.; TIDD, J. Innovation and Entrepreneurship. 3. ed. Chichester: Wiley, 2015.

BEZERRA, M. C. C.; TAVARES, M. S. A.; SILVA, R. M. Gerenciamento dos processos de negócio: uma análise dos modelos de ciclo de vida BPM. Revista Produção Online, v. 18, n. 3, p. 796-825, 2018. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i3.2905

COUGHLAN, P.; COGHLAN, D. Action research for operations management. International Journal of Operations & Production Management, v.22, n.2, p. 220-240, 2002. DOI: https://doi.org/10.1108/01443570210417515

DRESCH, A.; LACERDA, D. P.; MIGUEL, P. A. C. Uma Análise Distintiva entre o Estudo de Caso, A Pesquisa-Ação e a Design Science Research. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v.17, n.56, p. 1116-1133. DOI: http://dx.doi.org/10.7819/rbgn.v17i56.2069

GARENGO, P.; BIAZZO, S.; BITITCI, U. S. Performance measurement systems in SMEs: A review for a research agenda. International Journal of Management Reviews, v.7, n.1, p. 25-47, 2005. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1468-2370.2005.00105.x

GIAGLIS, G. M. A taxonomy of business process modeling and information systems modeling techniques. International Journal of Flexible Manufacturing Systems, v.13, n.2, p. 209-228, 2001. DOI: https://doi.org/10.1023/A:1011139719773

HENRICH, P.; LAND, M.; GAALMAN, G. Exploring applicability of the workload control concept. International Journal of Production Economics, v.90, n.2, p. 187-198, 2004. DOI: https://doi.org/10.1016/S0925-5273(03)00126-9

HUDSON, M.; SMART, A.; BOURNE, M. Theory and practice in SME performance measurement systems. International Journal of Operations & Production Management, v.21, n.8, p. 1096-1115, 2001. DOI: https://doi.org/10.1108/EUM0000000005587

KLUSKA, R. A.; LIMA, E. P.; COSTA, S. E. G. Uma proposta de estrutura e utilização do gerenciamento de processos de negócio (BPM). Revista Produção Online, v15, n.3, p. 886-913, 2015. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v15i3.1867

LAND, M. J.; GAALMAN, G. J. C. Production planning and control in SMEs: time for change. Production Planning & Control, v.20, n.7, p. 548-558, 2009. DOI: https://doi.org/10.1080/09537280903034230

LO, M. et al. Fatores críticos de sucesso para o desempenho organizacional de PMEs na Malásia: uma abordagem parcial de mínimos quadrados. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v.18, n.61, p. 370-391, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.7819/rbgn.v18i61.3058

LU, Q.; GOH, M.; DE SOUZA, R. A SCOR framework to measure logistics performance of humanitarian organizations. Journal of Humanitarian Logistics and Supply Chain Management, v.6, n.2, p. 222-239, 2016. DOI: https://doi.org/10.1108/JHLSCM-09-2015-0038

MCADAM, R. Quality models in an SME context: A critical perspective using a grounded approach. International Journal of Quality & Reliability Management, v.17, n.3, p. 305-323, 2000. DOI: https://doi.org/10.1108/02656710010306166

MELÃO, N.; PIDD, M. A conceptual framework for understanding business processes and business process modelling. Information Systems Journal, v.10, n. 2, p. 105-129, 2000. DOI: https://doi.org/10.1046/j.1365-2575.2000.00075.x

O’REILLY, S.; KUMAR, A.; ADAM, F. The role of hierarchical production planning in food manufacturing SMEs. International Journal of Operations & Production Management, v.35, n.10, p. 1362-1385, 2015. DOI: https://doi.org/10.1108/IJOPM-04-2014-0157

PERSONA, A.; REGATTIERI, A.; ROMANO, P. An integrated reference model for production planning and control in SMEs. Journal of Manufacturing Technology Management, v.15, n.7, p. 626-640, 2004. DOI: https://doi.org/10.1108/17410380410555871

QIAN, G.; LI, L. Profitability of small- and medium-sized enterprises in high-tech industries: The case of the biotechnology industry. Strategic Management Journal, v.24, n.9, p. 881-887, 2003. DOI: https://doi.org/10.1002/smj.344

REGEV, G.; SOFFER, P.; SCHMIDT, R. Taxonomy of flexibility in business processes. Disponível em:

Acesso em: 29/06/2018.

ROSEMANN, M.; RECKER, J.; FLENDER, C. Contextualisation of business processes. International Journal of Business Process Integration and Management, v.3, n.1, p. 47-60, 2008. DOI: https://doi.org/10.1504/IJBPIM.2008.019347

SALAS, K. LEWIS, I. J.; HUXLEY, C. Using the critical process targeting method to improve SMEs’ process understanding: A tale of two Australian case studies. Business Process Management Journal, v.23, n.2, p. 425-447, 2017. DOI: https://doi.org/10.1108/BPMJ-06-2014-0052

SOULÉ, F. V. et al. Proposta de redução de lead time na linha de produtos termoelétricos de uma pequena empresa familiar do interior paulista. Revista Produção Online, v.16, n.1, p. 278-312. DOI:10.14488/1676-1901.v16i1.2138. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v16i1.2138

STEVENSON, M. et al. The theory and practice of workload control: A research agenda and implementation strategy. International Journal of Production Economics, v.131, n.2, p. 689-700, 2011. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2011.02.018

STEVENSON, M. Practical implementation of production planning and control concepts in SMEs and MTOs: an introduction to the special issue. Production Planning & Control, v.20, n.7, p. 541-547, 2009. DOI: https://doi.org/10.1080/09537280903034222

SUPPLY CHAIN COUNCIL. Supply Chain Operations Reference Model SCOR: Revision 11.0. The Supply Chain Council, SCOR: The Supply Chain Reference, 2012.

TEGNER, M. G. et al. Lean office e BPM: proposição e aplicação de método para a redução de desperdícios em áreas administrativas. Revista Produção Online, v.16, n.3, p. 1007-1032, 2016. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v16i3.2308

VAALAND, T. I.; HEIDE, M. Can the SME survive the supply chain challenges? Supply Chain Management: An International Journal, v.12, n.1, p. 20-31, 2007. DOI: https://doi.org/10.1108/13598540710724374

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

YU, T. F. Toward a capabilities perspective of the small firm. International Journal of Management Reviews, v.3, n.3, p. 185-197, 2001. DOI: https://doi.org/10.1111/1468-2370.00063




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i4.3331

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com