Percepções práticas sobre a adequação de postos de trabalho de manufatura industrial para a inclusão de pessoas com deficiência

Edson Sidnei Maciel Teixeira, Lizandra Garcia Lupi Vergara, Maria Lucia Leite Ribeiro Okimoto

Resumo


A inclusão de pessoas com deficiência em postos de trabalho de manufatura industrial ainda é bastante complexa, a se considerar as limitações e restrições, tanto da estrutura física quanto das habilidades pessoais. Assim, pesquisas que busquem a experiência dos envolvidos para entender modos de realizar este processo de inclusão tornam-se relevantes. Este artigo apresenta o desenvolvimento de uma pesquisa que visa identificar a percepção de trabalhadores de produção industrial sem deficiência sobre como estão adequados os postos de trabalho industriais para a inclusão de pessoas com deficiência. Para isso, se apoia numa pesquisa exploratória de abordagem qualitativa com aplicação de entrevistas semiestruturadas. A partir dos dados coletados, verificou-se que os trabalhadores entendem que os postos não estão adequados, assim como existem várias dificuldades de incluir estas pessoas. As conclusões auxiliam no entendimento do ponto de vista dos trabalhadores atuais e na prospecção de novos modelos de inclusão.


Palavras-chave


Postos de trabalho. Pessoas com deficiência. Manufatura. Percepção. Indústria.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. Luís Antero Reta e Augusto Pinheiro (Tradutores). Brasil: Edições 70, 2011.

BRASIL. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Pre-vidência Social e dá outras providências Diário Oficial da União, publicado em 14/08/1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8213cons.htm. Acesso em 22 ago. 2016.

CLARKSON, P.J. et al. Inclusive Design: design for the whole population. London: Springer-Verlag London, 2003.

DE CAMPOS, J. G. F.; DE VASCONCELLOS, E. P. G. e KRUGLIANSKAS, G. Incluindo pessoas com deficiência na empresa: estudo de caso de uma multinacional brasileira. Revis-ta de Administração, v. 48, n. 3, p. 560-573, 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GUIMARÃES, B.; MARTINS, L. B.; BARKOKÉBAS JUNIOR, B. Workplace adaptation of people with disabilities in the construction industry. Procedia Manufacturing, v. 3, p. 1832-1837, 2015.

HAILE, G. A. Workplace Disability: Whose Wellbeing Does It Affect?. Nottingham: Insti-tute for The Study of Labor, 2016. Disponível em: http://ftp.iza.org/dp10102.pdf. Acesso em: 14 fev. 2017.

HOUTENVILLE, A.; KALARGYROU, V. Employers’ perspectives about employing people with disabilities: A comparative study across industries. Cornell Hospitality Quarterly, v. 56, n. 2, p. 168-179, 2015.

ILO - International Labour Organization. Inclusion of persons with disabilities. Disponível em: https://www.ifes.org/issues/inclusion-persons-disabilities. Acesso em: 14 jan. 2017.

JENKIN, E.; WILSON, E. Disability inclusion practice: research findings in Australia and thoughts for future research and practice in the Pacific and Asia. In: Implementing disability-inclusive development in the Pacific and Asia: Reviewing progress, planning the future. Deve-lopment Studies Network. Development Bulletin, n. 74, June, 2011, p. 31-34.

MANZINI, E. J. A entrevista na pesquisa social. Didática (Marília), São Paulo, v. 26/27, p. 149-158, 1991.

OLIVEIRA, L. M. B. Cartilha do Censo 2010: pessoas com deficiência. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Brasília, 2012. Disponível em: http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficienciareduzido.pdf. Acesso em: 14 jan. 2017.

PERLIN, A. P. et al. Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho Um Es-tudo em uma Empresa do Setor Cerâmico. Desenvolvimento em Questão, v. 14, n. 34, p. 214-236, 2016

POWERS, T. Recognizing ability: the skills and productivity of persons with disabili-ties - literature review. International Labour Organization, 2008. Disponível em: http://www.ilo.org/public/english/employment/download/wpaper/wp3.pdf. Acesso em: 28 dez. 2016.

SIMONELLI, A. P. Contribuições da análise da atividade e do modelo social para a in-clusão no trabalho de pessoas com deficiência. 221 f.Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Departamento de Engenharia de Produção. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.

TEIXEIRA, J. V. S. Processo de inclusão de pessoas com deficiência na indústria: acessibilidade e adequação ergonômica de postos de trabalho no processo de fabricação de tubos e conexões de plástico. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, junho, 2014.

TEIXEIRA, E. S. M.; OKIMOTO, M. L. L. R.; HEEMANN, A. Design Universal para Inclusão de Pessoas com Deficiência em Linhas de Produção Industriais: análise estruturada de publi-cações. Estudos em Design, v. 23, n. 2, p. 133-149, 2015.

THE CENTER FOR UNIVERSAL DESIGN. The Principles of Universal Design. Versão 2.0, North Carolina University State, 1997. Disponível em: http://www.ncsu.edu/ncsu/design/cud/pubs_p/docs/poster.pdf. Acesso em: 22 ago. 2016.

VIANA, F. C. et al. Avaliação Ergonômica do Posto de Trabalho de Pessoa com Defici-ência Física. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção (XXXVII ENEGEP) da As-sociação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO). Joinville, 2017, p. 1 - 24. Dispo-nível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STP_241_395_34550.pdf. Acesso em: 19 nov. 2017.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v19i2.2991

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com