Uso da logística reversa para descarte de lâmpadas fluorescentes à luz da PNRS: o caso do instituto federal de educação do Rio Grande do Sul

Paulo Roberto Garcia Dickel, André Andrade Longaray, Paulo Roberto da Silva Munhoz, Catia Maria dos Santos Machado

Resumo


O presente trabalho descreve o emprego da logística reversa para a realização do correto descarte de lâmpadas fluorescentes em um órgão público da Rede Federal de Educação Brasileira, tendo como parâmetro a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) instituída pela Lei 12.305/2010. Metodologicamente, a pesquisa se caracteriza como exploratória, com caráter de avaliação de resultados, instrumentalizada por meio de um estudo de caso. Como principais resultados, foi verificado que parte significativa dos entrevistados entende que a determinação pela responsabilidade na gestão dos resíduos de lâmpadas fluorescentes não está bem estabelecida, tanto na norma quanto na prática. Foi, ainda, observado, que para a maioria dos entrevistados, os resíduos sólidos das lâmpadas fluorescentes estão recebendo o tratamento adequado em seu local de trabalho.


Palavras-chave


Logística Reversa. Lâmpadas Fluorescentes. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Gestão de Resíduos.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ABILUX. Brasil inicia processo para instalação da logística reversa. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR1004: resíduos sólidos, classificação. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2015.

BRASIL. Decreto n° 7.404, de 23 de dezembro de 2010, Regulamenta a Lei nº 12. 305 de agosto de 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2015.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de resíduos sólidos – PNRS. Disponível em: . Acesso em: 18 mai. 2015.

BRASIL. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Institui Normas e Contratos da Administração Pública. Disponível em: . Acesso em: 28 mai. 2015.

CARTER, C. R.; ELLRAM, L. M. Reverse logistics: areview of the literature and framework for future investigation. International Journal of Business Logistics, v. 19, n. 1, p. 85-102, 1998.

COLLINS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

FLEISCHMANN, M.; JACQUELINE, M.; VAN DER LAAN, E.; VAN NUNEN, JO A.E.E.; VAN WASSENHOVE, L.N. Quantitative models for reverse logistics: a review. European Journal of Operational Research, v. 103, n.1, p.1-17, 1997.

https://doi.org/10.1016/S0377-2217(97)00230-0

IFRS - Relatório de gestão. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2015.

LEITE, P.R. Canais de distribuição reversos. Revista Tecnologística, n.1, p. 1-6, 2002.

LEITE, P.R. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 1 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

LEITE, P.R. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 2 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2009.

LEONTITSIS, A.; PAGGE, J. A simulation approach on Cronbach’s alpha statistical significance. Mathematics and Computers in Simulation, v. 73, p. 336-340, 2007.

https://doi.org/10.1016/j.matcom.2006.08.001

LIKERT, R. A technique for the measurement of attitudes. Archives of Psychology, v. 22, n. 140, p.1-55, 1932.

LIMA, L.M.; CAIXETA, J.V.F. Conceitos e práticas de logística reversa. Revista Tecnologística, v. 4, n. 66, 2001.

MAROCO, J. Análise estatística com a utilização do SPSS. 3. ed. Lisboa: Edições Sílabo, 2007.

MAZZER, C.; CAVALCANTI, O.A. Introdução à gestão ambiental de resíduos. Revista Infarma, v. 16, n 11-12, 2004.

MME. Secretaria de planejamento e desenvolvimento do ministério de Minas e Energia. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2015.

MOURÃO, R.F.; SEO, E.S.M. Logística reversa de lâmpadas fluorescentes. Revista InterfacEHS, v. 7, n. 3, p. 94-112, 2012.

NAIME, R.; GARCIA, A.C. Propostas para o gerenciamento dos resíduos de lâmpadas fluorescentes. Revista Espaço para a Saúde, v.6, n.1, p. 1-6, dez. 2004.

NETO, T.J.P. A política nacional de resíduos sólidos: os reflexos nas cooperativas de catadores e a logística reversa. Revista Diálogo, n.18, p. 77-96, jan. 2011.

http://dx.doi.org/10.18316/104

NETO, F.F.S.; CARMO, B.B.T. Proposta de um modelo de coleta para o canal reverso de pós consumo de papel em um campus universitário baseado na teoria dos grafos. Revista Produção Online, v.13, n. 4, p. 1543-1568, out./dez. 2013.

http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v13i4.1526

POHLEN, T.L.; FARIAS, T. Reverse logistics in plastics recycling. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, n.7, p. 35-47, 1992.

https://doi.org/10.1108/09600039210022051

REVEILLEAU, A.C. Política Nacional de Resíduos Sólidos: aspectos de responsabilidade dos geradores na cadeia do ciclo da vida dos produtos. Revista Internacional de Direito e Cidadania, n. 10, p. 163-174, junho, 2011.

ROESH, S.M. Projetos de estágio e de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2005.

ROUTROY, S. Antecedents and drives for green supply chain management implementation in manufacturing environment. The Icfai University Journal of Supply Chain Management, v. 6, n. 1, 2009.

SISINO, C.L.S.; OLIVEIRA, R.M. Resíduos sólidos, ambiente e saúde: uma visão multidisciplinar. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000, p. 111-28.

STOCK, J. R. Reverse logistics. Illinois: Oak Brook, Council of Logistics Management, 1998.

TENÓRIO, F.A.G; SILVA, D.E.P.; DACORSO, A.L.R. Inovação e tomada de decisão no processo de logística reversa: uma análise bibliométrica. Revista Produção Online, v.14, n. 2, p. 593-616, abr./jun. 2014. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v14i2.1434

ZIKMUND, G.; STANTON, W. T. Recycling solid wastes: a channels of distributions Problem. Journal of Marketing, v. 3, n.35, p.34-39, July, 1971. http://dx.doi.org/10.2307/1249787




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i1.2766

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com