Análise de mercado e nível de concentração da indústria de papel tissue no Brasil

Sebastião Décio Coimbra de Souza, Samilla Lima Bastos

Resumo


O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o nível de concentração do mercado brasileiro de papéis tissue e analisar seus reflexos em termos de desempenho relativo por linha de produto. Papéis tissue, ou papéis sanitários, compõem um segmento que abrange a produção de uma linha bastante variada de produtos, incluindo desde papel higiênico, papel toalha até fraldas e lenços para bebês, cujas características mais aparentes são maciez e textura aveludada, constituindo-se em um nicho de mercado diferenciado. A participação do segmento tissue na produção total de papéis no Brasil tem apresentado crescimento constante nos últimos anos, e estudos prospectivos do setor indicam que esse indicador deve se manter acima de 4% ao ano até 2020. A pesquisa foi exploratória e descritiva, com abordagem mista, sendo parte qualitativa, com a abordagem do método interpretativo Estrutura-Conduta-Desempenho (ECD), e parte quantitativa, com o cálculo dos índices de concentração de mercado, e a estratificação da linha de produtos. De forma geral, os resultados mostraram que o segmento apresenta uma estrutura industrial de baixa concentração de mercado, tendência que tem se consolidado nos últimos anos. Através dos resultados foi possível concluir que devido à forte concorrência no segmento, com diferenciação de itens por linha de produtos, o mix de tecnologias de processo, e o foco em eficiência operacional e na redução de custos, condicionam os padrões de conduta e as estratégias de produção, o que permitiu a introdução de novos produtos, de melhor qualidade, sem que houvesse aumentos de preços significativos. Essa configuração de fatores é a característica mais importante para sustentar a tendência de crescimento desse segmento industrial.


Palavras-chave


Papel Tissue. Organização Industrial. Dinâmica Industrial. Modelo ECD. Índice de Concentração.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ALBINO, A. et al. Aplicação do modelo analítico da cadeia de valor na análise da estratificação competitiva em um APL. Revista Produção Online, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 263-287, mar. 2011. ISSN 16761901. Disponível em: . Acesso em: 26 fev. 2017. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v11i1.856.

BAIN, J. Industrial organization. 2.ed. New York: John Wiley & Sons. 1968.

BASTOS, S. L.; SOUZA, S. D. C. Aplicação do Modelo ECD para Análise do Mercado e dos Índices CR e HH para Avaliação do Nível de Concentração no Segmento de Papéis Tissue no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO,36., 2016. Anais.... João Pessoa/PB, Brasil, out 2016. Rio de Janeiro: ABEPRO, 2016.

BRACELPA. Associação brasileira de celulose e papel. Relatório setorial, 2013.

CARLTON B.; PERLOFF, J. Modern industrial organization. Harper Collins, 1994.

CHEN, H. International performance of multinationals: a hybrid model. Journal of World Business, v. 34, n. 2, summer, p. 157–170, 1999. https://doi.org/10.1016/S1090-9516(99)00014-0

CHURCH, J.; WARE, R. Industrial organization: a strategic approach, New York, USA, McGraw-Hill, 2000.

COSTA, F.; GARCIAS, P. M. Concentração de mercado e desempenho das indústrias brasileiras de papel e celulose – recorrendo à modelagem de Fleuriet para analisar o paradigma ECD. Revista de Contabilidade e Organizações – FEARP/USP, v. 3, n. 6, p. 143 – 163, maio/ago. 2009. http://dx.doi.org/10.11606/rco.v3i6.34745

DAI, J.; CANTOR, D.; MONTABON, F. Examining corporate environmental proactivity and operational performance: A strategy-structure-capabilities-performance perspective within a green context. International Journal of Production Economics. v. 193, p. 272-280, nov, 2017.https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2017.07.023

FARINHA e SILVA, C. A; BUENO, J. M.; NEVES, M. R. A Indústria de celulose e papel no brasil na primeira década do século XXI : a indústria de celulose e papel no Brasil. Guia ABTCP - Fornecedores & Fabricantes - Celulose e Papel, 2015.

FARINHA e SILVA, C. A; BUENO, J. M.; NEVES, M. R. A indústria de celulose e papel no Brasil. A Indústria de Celulose e Papel no Brasil. Guia ABTCP - Fornecedores & Fabricantes - Celulose e Papel, 2016.

GRANT, R. The Resource-Based Theory of Competitive Advantage: Implications for Strategy Formulation. California Management Review, v. 33, n. 3, spring, p. 114-135, 1991. https://doi.org/10.2307/41166664

HAUSE J. C. The Measurement of concentrated industrial structure and the size distribution of firms. Annals of Economic and Social Measurement, v. 6, n. 1, p. 73 – 107, 1977. Disponível em: http://www.nber.org/chapters/c10503.pdf Acesso em: 20 nov 2015.

HENDERSON, B. As origens da estratégica. Em: MONTGOMERY, C. & PORTER, M. Estratégia. Campus, Rio de Janeiro. 1998.

GAVETTI, G.; GREVE, H.; LEVINTHAL, D.; OCASIO, W. The Behavioral Theory of the Firm: Assessment and Prospects. Academy of Management Annals, v. 6, n.1, p.1-40, 2012.

https://doi.org/10.1080/19416520.2012.656841

IBA. Instituto Brasileira de Árvores. Relatório anual. 2015.

IBA. Instituto Brasileira de Árvores. Relatório anual. 2016.

KADIYALI, V.; SUDHIR, K.; RAO, V. Structural analysis of competitive behavior: New empirical industrial organization methods in marketing. International Journal of Research in Marketing, v. 18, n. 1, p. 161-186, 2001. https://doi.org/10.1016/S0167-8116(01)00031-3

LIPCZYINSKI, J., WILSON, J., GODDARD, J. Industrial organization: Competition, Strategy, Policy. Harlow, UK: Prentice Hall, 2009.

MARTIN, C. Segmento tissue segue aquecido e amplia participação na produção

total de papéis no País, Revista O Papel, S. Paulo, jun, 2015.

MASON, E. S. Price Production Policies of Large-Scale Enterprise. American Economic Review, v. 29, n.1, p. 64-71, mar. 1939.

MCAULIFFE, R. E. Herfindahl–Hirschman Index. Wiley Encyclopedia of Management. v. 8, n. 1, 2014.

MILANEZ, A.F.; HOST, A.M. Antena Tecnológica: Tissue Paper, Relatório Técnico P&D- 306/05, Companhia Suzano de Papel e Celulose, 2005. Disponível em: https://www.academia.edu/27474834/Tissue_Paper__Revis%C3%A3o_tecnol%C3%B3gica?auto=download Acesso: dez 2016.

NAWROCKI, D.; CARTER, W. Industry competitiveness using Herfindahl and entropy concentration indices with firm market capitalization data. Applied Economics, v. 42, n. 22, p. 2855-2863, 2009. https://doi.org/10.1080/00036840801964666

O PAPEL. Mercado em Expansão – abr 2014.

O PAPEL (a). Segmento de Tissue dribla baixo desempenho da economia. Abr 2015.

O PAPEL (b). Uma breve análise sobre o mercado de aparas e tissue. Out 2015.

PEHRSSON, A. Barriers to entry and market strategy: a literature review and a proposed model, European Business Review, v. 21, n.1, pp. 64-77, 2009.

https://doi.org/10.1108/09555340910925184

PORTAL G1 – Reportagem em vídeo. Disponível em: http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/v/lencois-paulista-inova-com-producao-da-materia-prima-para-o-papel-a-partir-da-palha/5635282/ Acesso em: 22 fev. 2017.

PORTER, M.E. Towards a dynamic theory of strategy. Strategic Management Journal. v.12, n. 52, winter, p. 95-117, 1991. https://doi.org/10.1002/smj.4250121008

PORTER, M.E. Estratégia competitiva. 1. ed. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2005.

PÖYRY. International Consulting and Engineering Company. Expanding Geographic Reach; gaining new market share in paper. Industry Report – Pulp and Paper, 2015.

PÖYRY. International Consulting and Engineering Company. Consumo de papeis sanitários no Brasil cresce 38% em uma década mostra-Pÿry. Notícias. 02 Fev 2017. Disponível em: http://www.poyry.com.br/not%C3%ADcias/consumo-de-papeis-sanitarios-no-brasil-cresce-38-em-uma-decada-mostra-poyry Acesso em: 15 fev. 2017.

RIBEIRO, A. C. S.; SANTOS, B. S.; SOUZA, S. D. C.. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ENEGEP), 33., 2013. Anais... Salvador/BA, Brasil, out 2013. Rio de Janeiro: Abepro, 2013.

SARAIVA, F.; CAPO, P. Papéis Tissue: Em busca de uma identificação necessária. Revista O Papel, São Paulo, v. 64, n. 3, p. 61-71, mar 2003.

SCHERER, F. M.; ROSS, D. Industrial market structure and economic performance. 3. ed. Chicago: Raud Mc Nally & Co, 1990.

SOUZA, S. D. C.; ARICA, J. Mudança tecnológica e estratificação competitiva em um arranjo produtivo do setor ceramista. Prod, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 88-99, Apr. 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132006000100008.

SOUZA, S.D.C.; LOBO, P.E.; MANHÃES, C.H. Conjugação da curva de pareto com a matriz BCG para definição de estratégias de produto em duas unidades fast food. Revista Produção Online, Florianópolis, v. 10, n. 4, p. 818-836, nov. 2010. ISSN 16761901. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v10i4.483.

SOUZA, S.D.C. Dinâmica competitiva evolucionária. 1. ed. São Paulo: Blucher, 2011.

TISSUEONLINE. Entendendo o mercado brasileiro de tissue – parte Ia – tissueonline, disponível em: http://tissueonline.com.br/artigos/artigo_10_tissue.pdf

VIDAL, A. C. F.; HORA, A. B. Panorama de mercado: papéis sanitários. Biblioteca digital BNDES – 2013.

WIRTH, M.O.; BLOCK, H. Industrial organization theory and media industry analysis. Journal of Media Economics, v. 8, n. 2, p. 15-26. 1995. https://doi.org/10.1207/s15327736me0802_3




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i1.2745

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com