Os principais passos adotados na aplicação de kaizen em fabricante de componentes industriais seriados

Manoel Gonçales Filho, Silvio Roberto Ignácio Pires

Resumo


A concorrência enfrentada pelo setor metal mecânico no Brasil faz com que as empresas busquem tornarem-se cada vez mais competitivas. Essa condição induz a melhorias contínuas, dentre elas o desenvolvimento dos sistemas produtivos. Assim, uma nova orientação estratégica operacional se faz necessária para atingir os objetivos de maximização dos lucros, e de sobressair-se à concorrência, por meio de uma maior produtividade. O objetivo deste artigo é relatar sobre os principais passos a serem realizados na busca da melhoria do processo produtivo, e mensurar ganhos quantitativos pela aplicação de kaizens nos setores que fabricam componentes metálicos para a indústria de equipamentos e máquinas de grande porte. Nesse sentido, este trabalho investiga o processo produtivo de um fabricante de componentes industriais operando na região de Piracicaba/SP. O método de pesquisa utilizado partiu de uma revisão bibliográfica na área da Engenharia de Produção, acerca da Produção Enxuta e da eliminação de desperdícios por meio de kaizens. Posteriormente, foi realizado um estudo de caso de caráter exploratório na empresa pesquisada. Os resultados mostram que foi possível eliminar desperdícios e promover melhorias no processo de fabricação, reduzir a superprodução, o tempo de espera, a movimentação e transporte excessivo de peças e componentes, e obter-se ganhos de espaço na fábrica e redução da mão de obra diretamente empregada no processo produtivo.


Palavras-chave


Produção Enxuta. Kaizen. Sistema Produção Empurrado e Puxado. Processo Produtivo.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


BERTHOLEY, F. BOURNIQUEL, P. RIVERY, E. COUDURIER, N. & FOLLEA, G. Work organization improvement methods applied to Blood Transfusion Establishments (BTE): Lean Manufacturing, VSM, 5S. Transfusion Clinique et Biologique, v.16, n.2, p. 93–100. 2009. https://doi.org/10.1016/j.tracli.2009.04.007

CATERPILLAR. Disponível em: . Acesso em : 24 out. 2014.

CELIS, O. L. M.; GARCÍA, J. M. S. Modelo tecnológico para el desarrollo de proyectos logísticos usando Lean Six Sigma. Estudios Gerenciales, v. 28, 2012.

DÜES, C. M.; TAN, K. H.; LIM, M. Green as the new Lean: how to use Lean practices as a catalyst to greening your supply chain. Journal of cleaner production, v. 40, p. 93-100, 2013. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2011.12.023

FAVONI, C., GAMBI, L. N., CARETA, C. B. Oportunidades de implementação de conceitos e ferramentas de produção enxuta visando melhoria da competitividade de empresas do APL calçadista de JAÚ/SP. Revista Produção Online, Florianópolis, SC, v.13, n. 3, p. 1118-1142, jul./set. 2013. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v13i3.1404

GAPP, R.; FISHER, R.; KOBAYASHI, K. Implementing 5S within a Japanese context: an integrated management system. Management Decision, v. 46, n. 4, p. 565-579, 2008. https://doi.org/10.1108/00251740810865067

GSTETTNER, S., e KHUN, H.: Analysis of production controlsystems Kanban and CONWIP.International. Journal of Production Research, v.34, p. 3253-3273, 1996. http://dx.doi.org/10.1080/00207549608905087

HOMINISS. Empresa de consultoria e treinamento. Disponível em: . Acesso em: 04 jan. 2015.

HOPP, W. J.; SPEARMAN, M. L. A Ciência da fábrica. 3.ed. 2013.

IMAI, M. Kaizen: a chave para o sucesso competitivo do Japão. Random House Negócios Division, New York, NY, 1986.

JOHANSSON, P. E. C. LEZAMA, T. MALMSKÖLD, L. SJÖGREN, B. AHLSTRÖM L. M. Current State of Standardized Work in Automotive Industry in Sweden. Procedia CIRP. Vol 7, p.151–156. 2013. https://doi.org/10.1016/j.procir.2013.05.026

KASAHARA, E. S.; CARVALHO, M. M. Análise dos Modelos TQM e Seis Sigma: estudo de múltiplos casos. In: ENEGEP – ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 23., 2003. Anais... Ouro Preto. Porto Alegre: UFRGS, 2003. p. 1-8.

LEXICO LEAN – Glossário ilustrado para praticantes do pensamento lean. 4. ed. Lean Enterprise Insitute. 2003.

LIKER, J. K. The Toyota way: 14 management principles from the world’s greatest manufacturer: MacGraw-Hill, 2004.

MANO, Y., AKOTEN, J., YOSHINO, Y., SONOBE, T., Teaching KAIZEN to small business owners: An experiment in a metalworking cluster in Nairobi. Journal of the Japanese and International Economies, v. 33, p. 25-42, set. 2014. https://doi.org/10.1016/j.jjie.2013.10.008

MARKSBERRY, P., BADURDEEN, F., GREGORY, B., KREAFLE, K., Management directed kaizen: Toyota's Jishuken process for management development. Journal of Manufacturing Technology Management, v. 21, n. 6, 2010. https://doi.org/10.1108/17410381011063987

MIGUEL, P. A. C., Estudo de caso na engenharia de produção: Estruturação e recomendações para sua condução. Produção, v. 17, n. 1, p. 216-229, Jan./Abr. 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132007000100015

OHNO, T. O Sistema Toyota de produção: além da produção em larga escala. Porto Alegre: Bookman, 1997.

OLIVEIRA, R. B. M., CORRÊA, V. A., NUNES, L. E. N. P. Mapeamento do fluxo de valor em um modelo de simulação computacional. Revista Produção Online, Florianópolis, SC, v.14, n. 3, p. 837-861, jul./set. 2014. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v14i3.1461

ROTHER, M. Learning to see: value stream mapping to add value and eliminate. Lean Enterprise Institute; 2003.

SCHELLER, A. C., MIGUEL, P. A. C. Adoção do seis sigma e lean production em uma empresa de manufatura. Revista Produção Online, Florianópolis, SC, v.14, n. 4, p.1316-1347, out./dez. 2014. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v14i4.1652

SEELING, M., PANITZ, C. Estudo de layout. Transparências. 1997.

SINGH, J.; SINGH, H. Kaizen philosophy: a review of literature. The IUP Journal of Operations Management, v. 8, n. 2, p. 51-72, 2009.

SINGHA, R. GOHILB, A.M. SHAHB, B.D. DESAIC, S. Total Productive Maintenance (TPM) Implementation in a Machine Shop: A Case Study. Procedia Engineering, v. 51, p. 592–599, 2013. https://doi.org/10.1016/j.proeng.2013.01.084

SPEARMAN, M. L.; WOODRUFF, D. L.; HOPP, W. J.: CONWIP: a pull alternative to Kanban. International Journal of Production Research. v. 28, n.5, p. 879-894, 1990.

SUÁREZ-BARRAZA, M. F.; RAMIS-PUJOL, J.; KERBACHE, L.. Thoughts on< IT> kaizen and its evolution: Three different perspectives and guiding principles. International Journal of Lean Six Sigma, v. 2, n. 4, p. 288-308, 2011. https://doi.org/10.1108/20401461111189407

THOMAS, K.P. Investment incentives and the global competition for capital. Journal of common market studies, v. 50, n. 1, 2012. DOI: 10.1111/j.1468-5965.2011.02215_5.x




DOI: http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v17i4.2512

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com