Identificação e avaliação de práticas de produção enxuta em empresas calçadistas do estado da Paraíba

Luciano Costa Santos, Cláudia Fabiana Gohr, Juliana Maria Silva Gonçalves, Flora Magna do Monte Vilar, Leonardo de Miranda Arnaud

Resumo


A produção enxuta tem se mostrado uma estratégia de produção que pode trazer bons resultados para a indústria calçadista. Considerando a relevância econômica do setor calçadista para o Estado da Paraíba, este artigo apresenta um estudo exploratório em cinco fábricas relevantes para a região, a fim de se obter um diagnóstico inicial em relação ao nível de maturidade na adoção de práticas de produção enxuta nessas empresas. Para isso, foram conduzidas visitas às fábricas, nas quais foram realizadas entrevistas semiestruturadas com pessoas envolvidas na implementação ou no gerenciamento das práticas pesquisadas. Um check-list de avaliação foi utilizado para quantificar o grau de implementação de cada uma das 12 práticas investigadas. Os resultados demonstraram que a maior parte das práticas era utilizada nas fábricas estudadas, porém com um nível de maturidade ainda incipiente. Foi possível constatar que a aplicação isolada das práticas não garantia a obtenção de um sistema enxuto, o que despertou a necessidade de uma investigação mais profunda da produção enxuta nas fábricas pesquisadas. Do mesmo modo, foi identificada a necessidade do desenvolvimento de um procedimento de avaliação mais abrangente, que fosse capaz de incorporar a visão sistêmica da produção enxuta.

Palavras-chave


Produção Enxuta. Avaliação. Setor Calçadista.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ABICALÇADOS. Sem fronteiras: dados de comércio exterior de calçados – janeiro a agosto de 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2015.

BAMFORD, D. et al. Partial and iterative lean implementation: two case studies. International Journal of Operations & Production Management, v. 35, n. 5, p. 702-727, 2015. http://dx.doi.org/10.1108/IJOPM-07-2013-0329

BORTOLOTTI, T.; BOSCARI, S.; DANESE, P. Successful lean implementation: organizational culture and soft lean practices. International Journal of Production Economics, v. 160, p. 182-201, 2015. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijpe.2014.10.013

CIL, I.; TURKAN, Y. S. An ANP-based assessment model for lean enterprise transformation. The International Journal of Advanced Manufacturing Technology, v. 64, n. 5-8, p. 1113-1130, 2013. http://dx.doi.org/10.1007/s00170-012-4047-x

DIMAGGIO, P. J.; POWELL, W. W. The iron cage revisited: institutional isomorphism and collective rationality in organizational fields. American Sociological Review, v. 48, n. 2, p.147-160, 1983. http://dx.doi.org/10.2307/2095101

DOOLEN, T. L.; HACKER, M. E. A review of lean assessment in organizations: an exploratory study of lean practices by electronics manufacturers. Journal of Manufacturing Systems, v. 24, n. 1, p. 55-67, 2005. http://dx.doi.org/10.1016/S0278-6125(05)80007-X

FAVONI, C.; GAMBI, L. N.; CARETA, C. B. Oportunidades de implementação de conceitos e ferramentas de produção enxuta visando melhoria da competitividade de empresas do APL calçadista de Jaú/SP. Revista Produção Online, v. 13, n. 3, p. 1118-1142, 2013. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v13i3.1404

FELD, W. M. Lean manufacturing: tools, techniques, and how to use them. Boca Raton, FL: CRC Press, 2001.

FURLAN, A.; VINELLI, A.; DAL PONT, G. Complementarity and lean manufacturing bundles: an empirical analysis. International Journal of Operations & Production Management, v. 31, n. 8, p. 835-850, 2011. http://dx.doi.org/10.1108/01443571111153067

GODINHO FILHO, M.; FERNANDES, F. C. F.; LIMA, A. D. Pesquisa em gestão da produção na indústria de calçados: revisão, classificação e análise. Gestão & Produção, v. 16, n. 2, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2009000200002

HOFER, A. R. et al. An institutional theoretic perspective on forces driving adoption of lean production globally: China vis-à-vis the USA. The International Journal of Logistics Management, v. 22, n. 2, p. 148-178, 2011. http://dx.doi.org/10.1108/09574091111156532

KAUPPI, K. Extending the use of institutional theory in operations and supply chain management research: review and research suggestions. International Journal of Operations & Production Management, v. 33, n. 10, p. 1318-1345, 2013. http://dx.doi.org/10.1108/IJOPM-10-2011-0364

LIKER, J. K. O modelo Toyota: 14 princípios de gestão do maior fabricante do mundo. Porto Alegre: Bookman, 2005.

LIMA, D. F. S. et al. Mapeamento do fluxo de valor e simulação para implementação de práticas lean em uma empresa calçadista. Revista Produção Online, v. 16, n. 1, p. 366-392, 2016. http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v16i1.2183

LUCATO, W. C. et al. Performance evaluation of lean manufacturing implementation in Brazil. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 63, n. 5, p. 529-549, 2014. http://dx.doi.org/10.1108/IJPPM-04-2013-0085

MARODIN, G. A.; SAURIN, T. A. Implementing lean production systems: research areas and opportunities for future studies. International Journal of Production Research, v. 51, n. 22, p. 6663-6680, 2013. http://dx.doi.org/10.1080/00207543.2013.826831

MONDEN, Y. Sistema Toyota de produção: uma abordagem integrada ao just-in-time. 4.ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

NIGHTINGALE, D. J.; MIZE, J. H. Development of a lean enterprise transformation maturity model. Information-Knowledge-Systems Management, v. 3, n. 1, p. 15-30, 2002.

SAURIN, T. A.; FERREIRA, C. F. Avaliação qualitativa da implantação de práticas da produção enxuta: estudo de caso em uma fábrica de máquinas agrícolas. Gestão & Produção, v. 15, n. 3, p. 449-462, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2008000300003

SHAH, R.; WARD, P. T. Defining and developing measures of lean production. Journal of Operations Management, v. 25, n. 4, p. 785-805, 2007. http://dx.doi.org/10.1016/j.jom.2007.01.019

SHAH, R.; WARD, P. T. Lean manufacturing: context, practice bundles, and performance. Journal of Operations Management, v. 21, n. 2, p. 129-149, 2003. http://dx.doi.org/10.1016/S0272-6963(02)00108-0

SHINGO, S. Sistema Toyota de Produção: do ponto de vista da engenharia de produção. Porto Alegre: Bookman, 1996.

SORIANO-MEIER, H.; FORRESTER, P. L. A model for evaluating the degree of leanness of manufacturing firms. Integrated Manufacturing Systems, v. 13, n. 2, p. 104-109, 2002. http://dx.doi.org/10.1108/09576060210415437

SUÁREZ-BARRAZA, M. F.; SMITH, T.; DAHLGAARD-PARK, S. M. Lean service: a literature analysis and classification. Total Quality Management & Business Excellence, v. 23, n. 3-4, p. 359-380, 2012. http://dx.doi.org/10.1080/14783363.2011.637777

SUSILAWATI, A. et al. Fuzzy logic based method to measure degree of lean activity in manufacturing industry. Journal of Manufacturing Systems, v. 34, p. 1-11, 2015. http://dx.doi.org/10.1016/j.jmsy.2014.09.007

TAJ, S. Applying lean assessment tools in Chinese hi-tech industries. Management Decision, v. 43, n. 4, p. 628-643, 2005. http://dx.doi.org/10.1108/00251740510593602

TAJ, S. Lean manufacturing performance in China: assessment of 65 manufacturing plants. Journal of Manufacturing Technology Management, v. 19, n. 2, p. 217-234, 2008. http://dx.doi.org/10.1108/17410380810847927

TAYLOR, D. H. An application of value stream management to the improvement of a global supply chain: a case study in the footwear industry. International Journal of Logistics: Research and Applications, v. 12, n. 1, p. 45-62, 2009. http://dx.doi.org/10.1080/13675560802141812

WALKER, H. et al. Theoretical perspectives in operations management: an analysis of the literature. International Journal of Operations & Production Management, v. 35, n. 8, p. 1182-1206, 2015. http://dx.doi.org/10.1108/IJOPM-02-2014-0089

WAN, H.; CHEN, F. A leanness measure of manufacturing systems for quantifying impacts of lean initiatives. International Journal of Production Research, v. 46, n. 23, p. 6567-6584, 2008. http://dx.doi.org/10.1080/00207540802230058

WOMACK, J. P.; JONES, D. T. A mentalidade enxuta nas empresas. 15.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v17i1.2403

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com