Análise da prática vendor managed inventory (VMI) em um fornecedor de bens de consumo

Denise Cervilha Freitas, Robson Nogueira Tomas, Rosane Lúcia Chicarelli Alcântara

Resumo


Uma das práticas colaborativas mais discutidas na literatura é o Vendor Managed Inventory (VMI), que dá ao fornecedor a liberdade de tomar as decisões de reabastecimento de seu cliente, permitindo o melhor planejamento de sua produção. Apesar dos esforços de vários pesquisadores, nota-se que poucos estudos tratam de questões práticas da adoção do VMI, inclusive no Brasil. Sendo assim, a presente pesquisa tem como objetivo a análise da prática do VMI de um fornecedor de bens de consumo com um de seus clientes varejistas, evidenciando as barreiras que limitam os potenciais resultados da prática e também os fatores considerados críticos para o sucesso do VMI. A revisão bibliográfica permitiu a identificação e o agrupamento desses fatores em comportamentais, culturais e físicos. O método utilizado foi o estudo de caso com entrevistas em profundidade, que evidenciou a existência de um processo de VMI bem estruturado entre as empresas, porém com oportunidades de melhoria. Neste sentido, foi possível identificar os fatores que limitam os potenciais ganhos do VMI na empresa analisada e também aqueles que contribuem para o sucesso da prática.

Palavras-chave


VMI. Barreiras. Fatores Críticos. Empresas brasileiras. Cadeia de Suprimentos.

Texto completo:

ARTIGO ♪ÁUDIO♪


DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v14i3.1654

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com